TELECOM

Fixo/móvel: Anatel indefere pedido de reajuste da Oi

Ana Paula Lobo* ... 31/03/2012 ... Convergência Digital

O embate entre a Oi e a Anatel pelo reajuste tarifário nas chamadas fixo/móvel está longe de terminar. Nesta sexta-feira, 30/03, a agência, em cumprimento a liminar obtida pela tele no Tribunal Regional Federal da 2ª Região, julgou e indeferiu o pedido da concessionária de reajuste de 2,4%, alegando que não houve cumprimento das regras estabelecidas no contrato de concessão.

Em teleconferência realizada para a imprensa para a divulgação dos resultados financeiros, o presidente da Oi, Francisco Valim, deixou claro que não tem a intenção de recuar e está disposto a manter o embate judicial. Segundo Valim, não há litígio com a Anatel, mas 'sim a defesa de um direito da concessionária'. A decisão, agora, do embate entre as partes está nas mãos do Superior Tribunal de Justiça.

Leia abaixo a íntegra do comunicado da Anatel, divulgado no final da noite desta sexta-feira, 30/03.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informa que, mediante deliberação realizada nesta sexta-feira, 30/03, deu cumprimento à decisão judicial proferida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no sentido de apreciar o pedido de reajuste das tarifas das chamadas fixo-móvel formulado pela Telemar Norte Leste S/A, conforme as regras aplicáveis anteriormente à publicação da Resolução nº 576/2011.

Em sua decisão, a Anatel indeferiu o pedido de reajuste tarifário da Telemar, tendo em vista que os cálculos apresentados por essa concessionária não levaram em consideração o fator de amortecimento previsto na cláusula 12.1 do contrato de concessão. Tal cláusula era a regra aplicada por analogia aos reajustes das chamadas fixo-móvel antes da vigência da Resolução nº 576/2011, e seu descumprimento acarreta o indeferimento do pedido de reajuste.

Ainda em cumprimento à referida decisão judicial, a Anatel suspendeu parcialmente o Ato nº 486/2012 do Conselho Diretor e o Ato nº 1.055/2012 do Superintendente de Serviços Privados, de forma a restabelecer as tarifas das chamadas fixo-móvel anteriormente fixadas pela Agência, exclusivamente em relação à Telemar Norte Leste S/A, e restaurando os valores de interconexão (VU-M) anteriormente pactuados por essa concessionária (a Telemar) e homologados pela Anatel. Na prática, os consumidores da Telemar (cuja área de concessão abrange RJ, ES, MG, BA, SE, AL, PE, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AP, AM e RR) não mais usufruirão da redução tarifária promovida pela Anatel por meio do Ato nº 486/2012, enquanto perdurarem os efeitos decisão judicial proferida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

A Anatel, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) com o objetivo de manter a redução tarifária empreendida pelo Ato nº 486/2012. A Agência aguarda novo posicionamento do Poder Judiciário.

*Com informações da Assessoria da Anatel


Sangria na TV paga não estanca no Brasil

Somente a Oi e a Algar registraram crescimento nos últimos 12 meses. A líder do mercado, NET, com 50,27%, perdeu quase 800 mil contratos no período.

Proteste recorre à Anatel para proibir cobrança do ponto extra de TV paga

Entidade de Defesa dos Consumidores quer que o órgão regulador crie uma resolução que, efetivamente, impeça a cobrança. Segundo a Proteste, a proibição já existe, mas ela é burlada e acontece sob a justificativa de 'aluguel de equipamento habilitado'.

Nextel vai pagar R$ 68 milhões pela migração para SMP

Conta diz respeito à adaptação das outorgas na faixa de 800 MHz, ainda em 2015. Valor inicialmente previsto era de R$ 411 milhões.

Anatel quer opinião de usuários em novas regras de direito do consumidor

Revisão aproveita ajustes no Regulamento Geral de Direitos do Consumidor (RGC) para ampla consulta sobre os problemas enfrentados qual deve ser a atuação do regulador. “Clareza e resolutividade ainda são dificuldades das operadoras”, afirma a superintendente Elisa Leonel.

Teles: bloqueio após o fim da franquia não afronta o Marco Civil da Internet

Em nota oficial, o SindiTelebrasil diz que a "A PROTESTE insiste em querer fazer prevalecer a sua interpretação equivocada sobre a legislação aplicável à Internet".

Oi desembolsa R$ 51 milhões para pagar cerca de 500 credores

Operadora pagou as credores que fizeram a escolha da opção de pagamento em fevereiro. "Este é mais um passo no cumprimento da recuperação judicial", afirma o presidente da companhia, Eurico Teles.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G