INTERNET

Ação da Google no STF será parâmetro para casos de responsabilidade do provedor

Da Redação* ... 10/04/2012 ... Convergência Digital

Uma ação movida pela Google junto ao Supremo Tribunal Federal servirá de parâmetro para todos os processos relacionados à responsabilidade dos provedores de conteúdo sobre o que foi publicado por terceiros. Por decisão do Supremo, o caso terá repercussão geral.

Trata-se de uma ação (ARE 660861) movida pela Google contra decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais que obrigou a empresa a indenizar em R$ 10 mil uma vítima de ofensas na rede de relacionamentos Orkut – além de retirar do ar a comunidade onde as ofensas ocorreram.

“O tema em análise trata do dever de empresa que hospeda sites na Internet fiscalizar o conteúdo publicado e de retirá-lo do ar quando considerado ofensivo, sem intervenção do Judiciário”, explica o STF. Para o relator, ministro Luiz Fux, “a matéria pode atingir inúmeros casos submetidos à apreciação do Poder Judiciário”.

“Não há como exigir da Google a tarefa de emitir juízo de valor sobre o conteúdo lançado no site, de modo a impedir a veiculação de determinado conteúdo”, alegam os advogados da empresa no processo. Para a Google, a decisão do TJMG equivale a censura prévia, vedada pela Constituição.

O ministro relator entende que a análise do tema permitirá definir, na ausência de regulamentação legal da matéria, se a incidência direta dos princípios constitucionais gera, para a empresa hospedeira de sítios na internet, o dever de fiscalizar o conteúdo publicado nos seus domínios eletrônicos e de retirar do ar as informações denunciadas como ofensivas, sem necessidade de intervenção do Judiciário.

* Com informações do STF


WhatsApp ultrapassa o Facebook como fonte de informação

Pesquisa mostra que os internautas estão compartilhando mais as informações via OTTs de mensagens instantâneas e três fatores são considerados cruciais para esse resultado: privacidade, gratuidade e sigilo da conversa.

Blockchain é mais uma ruptura oriunda da internet

“O blockchain está na base das moedas virtuais e traz consigo algo muito interessante: ele distribui a confiança em pequenos blocos que são interligados e atualizados muito rapidamente e indestrutíveis até onde eu sei”, afirma o diretor-presidente do NIC.br, Demi Getschko.

Recife, Vitória e Belém também ganham domínios .br exclusivos

Os domínios "vix.br", “belem.br” e “recife.br” estarão disponíveis no sítio do Registro.br ao longo dos próximos dias.

Porto Alegre, João Pessoa e Florianópolis terão domínio exclusivo no .br

Domínios “jampa.br”, “floripa.br” e “poa.br” são os primeiros para cidades do país e estarão disponíveis a partir dos dias 8, 12 e 14/6, respectivamente. 

Internet das Coisas não acontecerá apenas na rede das telefonia móvel

Essa é visão da América Móvil que criou uma diretoria de negócios para tratar dos objetos conectados, de big data e analytics, de acordo com o diretor da empresa, José Roberto Serinini.

Revista Abranet 20 . março/maio 2017
Veja a Revista Abranet nº 20 Mudança na cobrança via boleto pode onerar empresas. Recomendação é negociar com bancos e procurar alternativas; Mudanças no ISS ampliam a incidência do imposto;
e muito mais...
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G