Home - Convergência Digital
Veja mais
Veja mais

Eduardo D'Antona deixa direção da Panda Security

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 10/04/2012

Após cinco anos à frente da Panda Security Brasil e cerca de um ano como diretor regional para a América Latina, o executivo Eduardo D’Antona acaba de anunciar o seu desligamento da Panda. Ele foi um dos responsáveis pela introdução da multinacional de origem espanhola no Brasil, em 2005, quando atuou como co-fundador da operação local da empresa, à época em regime de franchising.

Desse período em diante, o executivo arquitetou a política de marketing que atraiu para a Panda um contingente da ordem de 600 revendas e VARs. Eduardo D´Antona foi também um dos responsáveis pela conquista para a Panda de 12 mil instalações dos produtos da companhia, em empresas de todos os portes, representando uma das mais expressivas conquistas territoriais da Panda Security em todo o mundo.

A partir de 2010, a Panda Security adquiriu o controle total da operação brasileira, transformando a franquia local em uma de suas 13 subsidiárias e nomeando D´Antona como diretor geral.

Já no exercício de 2010, D´Antona foi convidado pela multinacional a disseminar o modelo de marketing e parcerias praticado no Brasil para os demais países da Região e nomeou o executivo para a diretorial regional da Panda para a América Latina. Nos demais países da AL, D’Antona promoveu uma importante alavancagem dos produtos Panda através da implantação do modelo utilizado no Brasil e atingiu 10 países e cerca de 300 revendas ao inicio de 2012.

De acordo com D’Antona sua saída da Panda acontece num momento em que o mercado de segurança está em pleno vapor e as operações da empresa encontram-se altamente bem estruturadas. “Ao longo desses sete anos, a Panda me trouxe enormes recompensas pessoais e excelente situação de carreira, mas de tempos em tempos temos que sair da linha de conforto”, assinala o executivo, que parte para novos desafios que estão em fase de definição.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Quatro lições para dar coragem e autonomia às pessoas

Por Amanda Matos Cavalcante*

As pessoas são os principais e mais importantes ativos de uma corporação.

Destaques
Destaques

Lei Trabalhista: TST decide que demissão só pode ser homologada no sindicato

Tema é controverso, mas o ministro Alexandre Agra Belmonte decidiu em setença que "se o empregado tiver mais de um ano de serviço, o pedido de demissão somente terá validade se assistido pelo seu sindicato".

Os 10 cargos em alta na TI para 2018

Conhecimento técnico não é mais o diferencial. Habilidades no relacionamento e de liderança estão pesando muito na hora da contratação.

Área de TI volta a contratar depois de dois anos de retração no Brasil

Pesquisa diz que as empresas estão retomando a contratação de profissionais seniores por conta dos projetos de IoT, Segurança da Informação e Inteligência Artificial.

Um em cada cinco trabalhadores dependerá da Inteligência Artificial

Confundir IA com automação por conta das previsões pessimistas de perdas de emprego ofusca o maior benefício da tecnologia, adverte o Gartner. Consultoria projeta a criação de dois milhões de novos postos de trabalho, por conta da IA, até 2025.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site