Home - Convergência Digital
Veja mais
Veja mais

Eduardo D'Antona deixa direção da Panda Security

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 10/04/2012

Após cinco anos à frente da Panda Security Brasil e cerca de um ano como diretor regional para a América Latina, o executivo Eduardo D’Antona acaba de anunciar o seu desligamento da Panda. Ele foi um dos responsáveis pela introdução da multinacional de origem espanhola no Brasil, em 2005, quando atuou como co-fundador da operação local da empresa, à época em regime de franchising.

Desse período em diante, o executivo arquitetou a política de marketing que atraiu para a Panda um contingente da ordem de 600 revendas e VARs. Eduardo D´Antona foi também um dos responsáveis pela conquista para a Panda de 12 mil instalações dos produtos da companhia, em empresas de todos os portes, representando uma das mais expressivas conquistas territoriais da Panda Security em todo o mundo.

A partir de 2010, a Panda Security adquiriu o controle total da operação brasileira, transformando a franquia local em uma de suas 13 subsidiárias e nomeando D´Antona como diretor geral.

Já no exercício de 2010, D´Antona foi convidado pela multinacional a disseminar o modelo de marketing e parcerias praticado no Brasil para os demais países da Região e nomeou o executivo para a diretorial regional da Panda para a América Latina. Nos demais países da AL, D’Antona promoveu uma importante alavancagem dos produtos Panda através da implantação do modelo utilizado no Brasil e atingiu 10 países e cerca de 300 revendas ao inicio de 2012.

De acordo com D’Antona sua saída da Panda acontece num momento em que o mercado de segurança está em pleno vapor e as operações da empresa encontram-se altamente bem estruturadas. “Ao longo desses sete anos, a Panda me trouxe enormes recompensas pessoais e excelente situação de carreira, mas de tempos em tempos temos que sair da linha de conforto”, assinala o executivo, que parte para novos desafios que estão em fase de definição.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Quatro lições para dar coragem e autonomia às pessoas

Por Amanda Matos Cavalcante*

As pessoas são os principais e mais importantes ativos de uma corporação.

Destaques
Destaques

Reforma trabalhista: Não haverá contrato novo ou velho

“Se não, muitos empresários poderiam dispensar os trabalhadores da ‘lei velha’ e contratar outros com contrato novo, pela ‘lei nova’. Para não haver esse perigo, a lei aplica-se a todos os contratos em vigor no Brasil”, explica o Juiz do Trabalho, Marlos Melek.

BI, big data e cientista de dados: salários entre R$ 12 mil a R$ 30 mil no Brasil

Pesquisa revela que corporações brasileiras buscam especialistas nessas áreas para conduzir seus negócios.

Reforma trabalhista entra em vigor em novembro no Brasil

O presidente Michel Temer sancionou a reforma Trabalhista, sem vetos, mas garante que enviará uma Medida Provisória para dar mais transparência a pontos como, por exemplo, se haverá ou não a exigência de um prazo de 18 meses para o traballhador terceirizado ser recontratado. Presidente do TST, Ives Gandra Filho, diz que lei traz 'segurança jurídica'.

Transformação digital faz dobrar média salarial em TI

Os profissionais mais requisitados na área tdem sido analistas, coordenadores, gerentes e chefes de segurança. Remuneração praticamente dobrou em 12 meses.

Trabalhadores de TI em SP vão ter reposição da inflação mais abono de 10%

Conforme antecipado pelo portal Convergência Digital, Proposta de conciliação judicial do TRT foi aceita pelos trabalhadores. Campanha salarial assegurou um ganho financeiro de 7,05% sobre o salário mensal da categoria.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site