GOVERNO

Dataprev estuda suspensão de 42 demissões

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/04/2012 ... Convergência Digital

A direção da Dataprev aceitou discutir com a Fenadados - Federação Nacional dos Trabalhadores em Processamento de Dados, Empresas de Informática e similares- os critérios genéricos que levaram à demissão de 42 funcionários da empresa desde 23 de março, mas não concorda em rever a decisão e, ao menos por enquanto, tampouco em suspender os efeitos das dispensas. Uma primeira reunião esta prevista para esta terça-feira, 17/4.

A empresa não aceita, porém, a alegação de que praticou demissão coletiva, nem tampouco discutirá os motivos dos afastamentos caso a caso. “São questões pontuais e, além disso, os cargos estão sendo repostos. É uma questão de gestão”, afirmou o presidente da Dataprev, Rodrigo Assumpção.

Para a Fenadados, no entanto, o número de demissões em um curto período de tempo – e que afetaram especialmente aposentados, 30 das 42 dispensas – bem como a justificativa de que se tratam de decisões organizacionais caracterizam a demissão coletiva, que, por acordo coletivo, precisariam ter sido negociadas.

“Estão sendo demitidos funcionários com salários mais altos para que sejam contratados outros com salários mais baixos, precarizando as condições de trabalho”, reclamou o presidente da Fenadados, Carlos Alberto Pereira, mais conhecido como Gandola.

A Dataprev prometeu apresentar documentação sobre o plano de gestão para 2012, bem como algumas das circunstâncias que levaram às demissões, dados sobre programas de requalificação, quantidade de aposentados e o histórico de dispensas desde 2005.

Além da Federação, a Frente Nacional dos Trabalhadores em Informática (FNI) também esteve na audiência desta segunda-feira, 16/4, no Ministério Público do Trabalho. “Por tudo o que ouvi, tendo a acreditar que a Fenadados está com a razão”, disse a procuradora Dinamar Hoffmann.

Ainda assim, não houve sucesso no principal pleito: a suspensão dos efeitos das demissões enquanto o tema for negociado entre a direção da estatal e os representantes dos trabalhadores, mas ainda não houve esse compromisso. Assumpção ficou de responder ao pedido nesta terça, 17.


Acompanhe a Cobertura Especial do RioInfo 2016

Criar reserva de mercado não é a saída para o profissional de TI

Assespro Nacional, Softex, ABES, Fenainfo e TI Rio afirmam que a medida, se aprovada, pode vir a ser uma 'camisa de força' para o setor. Representantes das entidades advertem que fechar as portas para outros especialistas será um equívoco.

Acompanhe a Cobertura Especial do RioInfo 2016

Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

Fim da gestão do Governo dos EUA abre nova era para a Internet

Desde 1º de outubro, as funções técnicas da internet – nomes, números e protocolos – não envolvem mais um contrato da ICANN com o governo americano. “O Brasil influenciou nessa transição”, diz o secretário-executivo do CGI.br, Hartmut Glaser. 


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

Governo prepara lançamento do satélite da Telebras para o dia 21 de março

O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) embarcou em direção ao Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa. O equipamento saiu da cidade francesa de Cannes, local onde foi construído pela empresa Thales Alenia.

Governo fará censo para definir quais serviços serão 100% digitalizados

Ideia é centralizar os serviços digitalizados em um único canal, o Portal de Serviços do Governo Federal. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações(MCTIC) não está na primeira fase da iniciativa.

Governo estuda fusão Serpro/Dataprev em três etapas

Pela proposta que está em debate no Ministério da Fazenda, duas etapas preliminares buscariam interligar a governança das estatais até que haja formalmente a fusão entre as duas maiores empresas públicas de TI.

Internet das coisas não deslancha com a cobrança do Fistel

“Esse é um serviço de escala, de volume. Algo que vai gerar, digamos R$ 1. Mas com um Fistel de R$ 8, não é possível”, afirma o presidente executivo do SindiTelebrasil, Eduardo Levy.


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras: rede única do governo fica pronta no 2º semestre e será 100% criptografada

Estatal confirma que a infraestrutura será fechada para os entes públicos das esferas municipal, estadual e federal. Previsão de ativação é para o segundo semestre.

Tecnologia é oxigênio para as empresas enfrentarem a crise

Presidente do Conselho da Brasscom e da BRQ, Benjamim Quadros, adverte: é preciso enfrentar os desafios da evolução da tecnologia. "O segmento de call center precisa agora retreinar seus profissionais. Milhares vão ficar desempregados", diz.

Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G