SEGURANÇA

Palo Alto Networks desafia rivais em segurança de rede

Fabio Barros ... 14/06/2012 ... Convergência Digital

A Palo Alto Networks, empresa de segurança de rede, anunciou nesta quinta-feira, 14/06, que está abrindo escritório em São Paulo e trazendo suas ofertas de firewall para o mercado brasileiro e latino-americano. De acordo com executivos da companhia, a atuação no Brasil se dará por meio de parcerias com integradores especializados em redes.

“A forma como as empresas estão se relacionando e se comprometendo com seus clientes finais mudou de forma significativa. As empresas procuram uma tecnologia que as permita continuarem, de forma segura, a operação de seus negócios e que possibilite o uso de aplicações e dispositivos - visando o aumento da produtividade e a garantia de segurança de toda corporação", disse Adam McCord, diretor de vendas para América Latina e Caribe da Palo Alto Networks.

O que a companhia chama de “próxima geração” marca a diferença entre seus produtos e de seus competidores. Segundo Nir Zuk, fundador e CTO (Chief Technology Officer) da Palo Alto, os produtos oferecidos hoje por seus concorrentes foram desenvolvidos para contextos antigos, para uma época em que a internet se resumia a browser e e-mail. “Nossos equipamentos escaneiam aplicativos web, como redes sociais e web mail, da mesma forma que os sistemas tradicionais fazem com os e-mails, permitindo que nossos clientes possam configurar o que pode e o que não pode ser feito em uma rede social, por exemplo”, explica.

Zuk provocou a concorrência, afirmando que o máximo que os firewalls convencionais conseguem é bloquear uma aplicação. “Num mundo em que as redes sociais começam a fazer parte das estratégias de negócio das empresas, nós conseguimos torna-las seguras, sem a necessidade de bloqueio”, diz.

O executivo afirmou que a presença da Palo Alto tem incomodado grandes concorrentes, e que a eles restam duas opções: tentar manter as tecnologias tradicionais pelo máximo de tempo possível ou reconhecer o diferencial da Palo Alto e começar a desenvolver algo semelhante. Questionado sobre a possibilidade de uma terceira opção – comprar a Palo Alto – o executivo silenciou.

Brasil
No Brasil, a operação ficará sob o comando de Arthur Capella, que foi nomeado country manager e será responsável pela implementação e execução das operações da Palo Alto Networks, incluindo desenvolvimento de canais, formação e liderança de um time local e desenvolvimento de novos negócios, focados preferencialmente em grandes empresas e provedores de serviços web.

Capella, antes de ingressar na Palo Alto Networks, ocupou um cargo de gerência na Cisco Systems (e passou pela IronPort, antes disso). Ele traz mais de 15 anos de experiência e liderança em construção de times, gerenciamento de vendas, gerenciamento de canais e desenvolvimento de negócios no Brasil e na América Latina.

A atuação no País se dará por meio de parceiros. Alsar Tecnologia, Agility Networks e Morphus estão entre os que vão trabalhar a marca no País. "Mesmo tendo uma parceria recente, a Alsar já possui dois técnicos certificados pela Palo Alto Networks, bem como três profissionais de vendas capacitadas", comentou Ronei Machado, diretor de vendas da companhia.

"A Agility Networks estava interessada em trabalhar com as soluções de segurança da Palo Alto Networks há muito tempo, porém a empresa, no fim de 2011, ainda não tinha uma operação oficial no país", disse Carlos Teixeira, diretor executivo da Agility Networks no Brasil. “Para nós, a chegada da Palo Alto Networks no Brasil foi uma excelente notícia e nos ajudará a atender a novas demandas por soluções inovadoras de segurança exigidas por nossos consumidores".

"Conduzimos uma pesquisa de mercado nos Estados Unidos e ficamos impressionados com o crescimento e a força da Palo Alto Networks no mercado de segurança", comentou Rawlison Brito, presidente da Morphus no Brasil. “O Gartner também apontou a empresa como inovadora - o que provou a boa imagem que temos em relação à Palo Alto Networks.”

No Brasil, a companhia chega com a seguinte linha de produtos:

- PA-5000 Series: desenvolvido para proteger data centers, gateways de internet de grandes corporações, e ambientes de provedores de serviço onde a demanda de tráfego pede um firewall robusto e throughput veloz de prevenção de ameaças. Customizado para fornecer proteção de firewall corporativo a uma velocidade de throughput de até 20 Gbps e destinado tanto para data centers quanto para instalações de provedores de serviço, essa série utiliza mais de 40 processadores distribuídos por quatro áreas funcionais: rede, segurança, inspeção e gerenciamento de conteúdo. Confiabilidade e resiliência são entregues por uma alta disponibilidade ativo/ativo ou ativo/passivo; separação física de dados e controle; e componentes redundantes (com recurso de hot swap).

- PA-4000 Series: desenvolvido para instalações de gateways de internet de alta velocidade dentro de ambientes corporativos. Desenhado para fornecer proteção de firewall corporativo em velocidades de throughput de até 10 Gbps - utilizando processamento dedicado para rede, segurança, inspeção e gerenciamento de conteúdo. Utiliza um backplane de 10 Gbps para suavizar o caminho entre processadores, e a separação de dados e controle, assegura que o acesso ao gerenciamento esteja sempre disponível, independentemente do volume de tráfego.

- PA-2000 Series: adequado para instalações de gateway de internet de alta velocidade em filiais e corporações de médio porte para assegurar segurança de rede e prevenção de ameaças. Fornece segurança de firewall de próxima geração utilizando processamento e memória dedicados para rede, segurança, prevenção de ameaças, filtro e gerenciamento de URL. E, assim como a PA-4000 series, utiliza um backplane de alta velocidade para suavizar o caminho entre processadores e a separação de dados e controle, assegura que o acesso ao gerenciamento esteja sempre disponível, independentemente do volume de tráfego.

- PA-500: fornece segurança de firewall de próxima geração a instalações de gateway de internet dentro de filiais de médio e grande porte e corporações de médio porte. O PA-500 protege as redes corporativas utilizando processamento de alta capacidade e memória dedicada para rede, segurança, prevenção de ameaças, filtro e gerenciamento de URL.

- PA-200: pequeno e silencioso o suficiente para ficar em cima de uma mesa, porém poderoso o suficiente para oferecer segurança de firewall de próxima geração a um escritório corporativo distribuído ou filial. Amplia a visibilidade e o controle de aplicações, usuários e conteúdo em escritórios remotos.

- WildFire: fornece proteção para ameaças conhecidas e desconhecidas, oferecendo a capacidade de identificar comportamentos maliciosos em arquivos executáveis ao colocá-los em operação em um ambiente virtual e observar seu comportamento. Isso permite que a Palo Alto Networks identifique rapidamente e precisamente o malware, até mesmo se a amostra específica de malware nunca tenha sido vista antes. Uma vez que o arquivo é considerado malicioso, o WildFire gera automaticamente assinaturas para o malware infectado, o comando resultante e também o tráfego de controle. As assinaturas são entregues com atualizações regulares de segurança a todos os dispositivos que assinam o serviço para fornecer proteção automática de todas as ameaças. Os times de TI são abastecidos com informações valiosas e precisas para ver exatamente quem foi atingido, a aplicação utilizada na entrega e quaisquer URLs que fizeram parte do ataque.


Soluções de Segurança para a Sociedade
Não delegue a segurança cibernética apenas para a TI

Para mitigar os riscos com ataques hackers, toda a corporação precisa se unir, adverte Jun Goto, vice-presidente Sênior da NEC Corporation.

Bancos ingleses têm três meses para mostrar planos de segurança cibernética

No Brasil, resolução do Banco Central, de abril deste 2018, deu um ano para que as instituições financeiras aprovem políticas de segurança e planos de resposta a incidentes.

Golpe do PIS no WhatsApp atinge mais de 116 mil pessoas em 24 horas

Hackers estão agindo oportunamente por meio de dois links maliciosos que oferecem a suposta possibilidade de consultar o saldo a ser recebido.

Defesa nacional fará exercício de guerra cibernética com setores nuclear e financeiro

Exercício Guardião Cibernético envolverá Angra I e II, Nuclebrás, Banco Central, Bovespa e bancos privados.

Hackers repaginam golpe usando o Uber no Brasil

Campanha é antiga, mas ganhou nova roupagem para despertar o interesse do usuário com um suposto desconto de R$ 100 nos serviços do app de transporte.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G