SEGURANÇA

Novas leis nivelam criminosos aos cidadãos e incentivam o cibercrime

Luiz Queiroz ... 01/11/2012 ... Convergência Digital

O projeto aprovado no plenário do Senado não atende as expectativas; é confuso e não pune os cibercriminosos como deveria, como já expôs, em apresentação gravada com exclusividade pela CDTV, do Convergência Digital, do secretário-geral da Comissão de Direito e Tecnologia da Informação da OAB/Rio de Janeiro, Walter Capanema.

A apresentação, feita durante o 7º SegInfo, realizado de 30 a 01 de setembro, no Rio de Janeiro, é bastante clara. O advogado foi duro ao falar do demorado processo legislativo, o qual, na visão do especialista, deixa o país vulnerável às quadrilhas organizadas. Capanema enfatiza que a lentidão de aprovar uma lesgislação para crimes na Internet fez com que o famoso "jeitinho" brasileiro possibilitasse aos juízes julgar alguns delitos adaptando-os com base no Código Penal de 1940, quando a Internet sequer existia.

E o especialista também não poupou a 'lei Carolina Dickmann', agora, aprovada no plenário do Senado. Segundo ele, há conflitos entre o novo Código Penal e o projeto de Lei. Segundo ele, o Código Penal não previu a questão da "proporcionalidade", responsável por definir uma maior punição, conforme a gravidade do crime. A proposta, de acordo com Capanema, é branda e quase se torna um incentivo para se cometer um crime eletrônico.

Dos quatro artigos sugeridos para regular e punir crimes na web, apenas dois efetivamente punem os infratores, sustenta o secretário-geral da Comissão de Direito e Tecnologia da OAB/RJ. Ainda sim, as penas são brandas e podem levar o infrator a pensar que compensa. Reveja a apresentação de Walter Capanema.


Soluções de Segurança para a Sociedade
Não delegue a segurança cibernética apenas para a TI

Para mitigar os riscos com ataques hackers, toda a corporação precisa se unir, adverte Jun Goto, vice-presidente Sênior da NEC Corporation.

Dados do Cartão Nacional de Saúde são vazados de propósito na Internet

Ministério da Saúde descartou ataque hacker e sustentou que houve, sim, o uso indevido de informações obtidas com um login válido.

Hackers criam páginas no Facebook para disseminar promoções falsas no Brasil

Cibercriminosos usam falsas ofertas de grandes marcas do varejo, entre elas, Casas Bahia e Ponto Frio, para atrair o usuário da rede social. Empresa de segurança identificou mais de 100 perfis falsos.

EUA proíbem eletrônicos em voos com origem em 8 países muçulmanos

Dispositivos maiores que smartphones devem ser despachados junto com as bagagens em voos com destino aos Estados Unidos. Segundo o Departamento de Segurança da Pátria, medida faz parte do combate ao terrorismo.

Para ex-chefe da CIA, novas denúncias azedam relação com setor de TI



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G