Convergência Digital - Home
Network Eventos
Veja mais informações do Fórum TIC Brasil

Olivetti retorna ao Brasil com fabricação de tablets e modems 3G/4G

Convergência Digital - Cobertura Especial Fórum TIC Brasil
Ana Paula Lobo e Luiz Queiroz - 25/03/2013

A Olivetti está de volta ao Brasil e retoma seus planos de produção fabril no país com forte aposta na força da mobilidade. Os tablets para varejo, manufaturados na Microboard, em Minas Gerais, chegam ao mercado em maio. Os dispositivos corporativos serão lançados no segundo semestre. Empresa é a única que mantém a produção local de modems para banda larga. No 3G, recém-venceu uma licitação na Oi. No 4G, em parceria com a Evadin, em Manaus, participa das licitações das teles para o início do serviço, em abril.

O anúncio da produção local dos tablets pela Olivetti foi feito pelo diretor executivo da Olivetti, Gino Santoro, durante o Forum TIC Brasil 2013, evento realizado, no dia 20, em Brasília. Em entrevista ao Convergência Digital, Santoro contou os seus planos no país. A primeira fase de produção dos tablets -  vão fazer equipamentos com 7,8 e 9 polegadas - está voltada para conquistar - com a força do nome da companhia - um espaço junto ao consumidor que está indo comprar dispositivos sem marca. Entre os fabricantes, prevê uma briga direta com a Positivo.

"No Brasil, os tablets que mais estão vendendo são os sem marca. Vamos entrar nesse segmento com tablets em torno de R$ 800.00, com Wi-Fi. Acreditamos muito no potencial e a manufatura está com o nosso parceiro Microboard, instalado em Minas Gerais", conta Santoro. Os tablets corporativos - com mais recursos e,principalmente, aplicações específicas adaptadas ao dia-a-dia, como assinatura digital - chegam até junho. 

E apesar de ter na linha os notebooks, neste momento, adianta o executiva, a produção local desse segmento está descartada. "Os tablets são a nossa grande aposta aqui no Brasil", sinaliza o diretor da Olivetti. Em telecomunicações, a empresa é a única empresa, hoje, a manufaturar localmente os modems 3G. A Huawei -grande rival - desistiu do processo fabril.  Para Santoro, vale, sim, a pena manter a fabricação local. "Enfrentamos dois gigantes (Huawei e ZTE) que importam toda a sua produção, mas estamos vencendo contratos com as teles ( o último foi um com a Oi) porque estamos com suporte local", detalha Santoro.

A Olivetti, segundo ainda o executivo, já vendeu 1,5 milhão de modems 3G. Já os modems 4G estão na mira. A companhia participa de todos os leilões das teles móveis para o início da oferta comercial do 4G, em abril. A produção é feita em Manaus, pela Evadin. Na sua participação no Forum TIC Brasil 2013, Gino Santoro, falou sobre os planos da empresa no Brasil e reportou as dificuldades para a produção local.  Assista na CDTV, do Portal Convergência Digital.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

11/12/2017
Rede fixa três vezes maior do que a das rivais será o futuro da Oi

11/12/2017
Novas receitas das teles virão do B2B e do B2G

11/12/2017
Oi unifica mainframes para acelerar serviços digitais

08/12/2017
Queda nas vendas reduz preço de tablets no Brasil

30/11/2017
Presidente da Oi reforça tom conciliador para fechar recuperação judicial

22/11/2017
Entenda o impacto da Lei complementar 157/16 no setor de Telecom

22/11/2017
Qualquer aumento de imposto será desastroso para a economia digital

22/11/2017
Ambiente no Brasil é hostil para investimento em Telecom

21/11/2017
Fistel zero para Internet das Coisas

21/11/2017
Nextel Brasil: Teles ganharam mais do que perderam com as OTTs

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Convergência Digital e a Network Eventos disponibilizam a 1ª edição da revista eletrônica do Fórum TIC Brasil.

Clique e boa leitura!
Destaques
Destaques

USP contabiliza os ganhos do uso da computação na nuvem

Instituição é a primeira a utilizar de forma intensiva as aplicações baseadas em cloud, contratada junto à Citrix. Para o gerente de infraestrutura de TI da USP, Cyrano Rizzo, que participou do Forum TIC Brasil 2013, um dos pontos-chaves para a adoção de cloud é definir a orquestração.

TV digital: indústria brasileira está 'perdendo o bonde'

Para André Barbosa, um dos responsáveis pela implantação do SBTVD, o padrão nipo-brasileiro de TV Digital e superintendente de Comunicação da EBC, a indústria já perdeu vez para fornecer equipamentos para os países latino-americanos. Mas agora tem a chance de virar o jogo com o uso do padrão na África.

Para a AMD, smartphone conduz o acesso à nuvem

Para o vice presidente corporativo da  AMD, Andrew Feldman, o acesso à nuvem já chegou às mãos de um bilhão de pessoas. “Um processador de 9 dólares no telefone dá acesso ao mundo”, avaliou ele ao participar do Fórum TIC Brasil. 

Olivetti retorna ao Brasil com fabricação de tablets e modems 3G/4G

Empresa italiana retoma seus planos de produção fabril apostando na mobilidade. Os tablets para varejo, manufaturados na Microboard, em Minas Gerais, chegam ao mercado em maio. Os dispositivos corporativos serão lançados no segundo semestre.

Brasil vai ganhar R$ 90 bilhões se virar hub da nuvem na AL

Estimativa é da Brasscom, que destaca o peso do país (58%) no mercado latino-americano de datacenters, mas lamenta a ausência de políticas unificadas e de longo prazo para atrair investimentos no setor. Para entidade, deveriam ser criadas ‘zonas francas’ que favoreçam a instalação dos centros de dados. 

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site