GOVERNO

Consegi/2013 tentará resgatar a Universidade do Software Livre

Luiz Queiroz* ... 10/04/2013 ... Convergência Digital

O presidente do Serpro, Marcos Mazoni, cobrou engajamento junto ao Movimento do Software Livre, pelo resgate de algumas bandeiras que foram defendidas pelo grupo há cinco anos, além de uma melhor comunicação junto à sociedade, sobre os ganhos que o país obteve com a implementação do código aberto. Dentre as bandeiras citou a implantação da Universidade do Software Livre, que deveria ter sido criada em Brasília. Proposta aprovada no primeiro Congresso Internacional de Software Livre e Governo Eletrônico, mas que foi abandonada ao longo dos últimos anos.

Mazoni se reuniu hoje pela manhã com cerca de cem representantes do governo e sociedade civil, para discutir estratégias de adoção do sofware livre. São membros do Executivo, universidades, associações e comunidades comprometidos com a difusão das soluções em código aberto.

Foi durante o "IV Planejamento Estratégico de Ações do Comitê Técnico de Implementação de Software Livre do Governo Federal (Cisl) para o biênio 2013/2014", que acontece na sede da Escola de Administração Fazendária (Esaf).

Pesquisa

No encontro desta manhã, também foi discutida a realização, como estratégia para 2013/2014, de uma pesquisa que retrate a situação do software livre no Executivo. Os últimos dados são de 2009, e mostram que cerca de metade dos órgãos ainda trabalhavam exclusivamente com soluções proprietárias. “Mas, desde então, a experiência do governo com ferramentas em código aberto já enriqueceu bastante. Temos exemplos de soluções muito eficientes em situações diversas como servidores, desenvolvimento de sistemas e estações de trabalho”, avaliou o secretário-executivo do Cisl (Comitê de Implememtação do Software Livre do Governo Federal) Davi Kuhn.

Luis Felipe Coimbra da Costa, coordenador-geral de Inovações Tecnológicas do Ministério do Planejamento, explica que o encontro na Esaf coincide com a reformulação do Portal do Software Público Brasileiro. “Vamos ampliar a utilização de ferramentas, metodologias e conceitos para incluir novos atores, como as universidades”, relata.

Para Luis Felipe, essa mudança é importante porque o Portal do Software Público é um centro difusor de tecnologias livres para a sociedade. A discussão sobre o novo portal está disponível na internet.

* Com informações da Comunicação do Serpro.


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

Receita desestimula a inovação e o empreendedorismo

Movimento de articulação do ecossistema empreendedor, o Dínamo lançou um manifesto para contestar a regulação da tributação dos rendimentos decorrentes dos contratos de participação de investimento-anjo.

Governo simplifica vida do cidadão e dispensa reconhecimento de firma

Decreto do governo desobriga ao cidadão de reconhecer firma de documento já existente em base de dados. Burocracia será substituída por uma 'Carta de Serviços'. Nova norma foi publicada no Diário Oficial da União.

BNDES tem novo modelo de financiamento em infraestrutura

No lugar dos empréstimos-ponte, banco vai adotar “empréstimos sindicalizados”, ou seja, concedidos por um conjunto de bancos. Instituição torce para o interesse de bancos estrangeiros nesses negócios.

GovData marca início da gestão centralizada da TI no governo

Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações vai subsidiar e intermediar o acesso às informações guardadas por Serpro e Dataprev, em modelo de assinatura anual à plataforma. O ministério de Desenvolvimento Social e Agrário fez um piloto e o tempo de análise de dados, que era de 40 dias, caiu para um dia.


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

Fim da gestão do Governo dos EUA abre nova era para a Internet

Desde 1º de outubro, as funções técnicas da internet – nomes, números e protocolos – não envolvem mais um contrato da ICANN com o governo americano. “O Brasil influenciou nessa transição”, diz o secretário-executivo do CGI.br, Hartmut Glaser. 


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G