TELECOM

Anatel quer criar entidade para comparar ofertas de planos

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/08/2013 ... Convergência Digital

Ao listar uma série de novos regulamentos que estão sendo gestados no órgão regulador e devem ser concluídos – ou seja, postos para funcionar – até meados do próximo ano, a Anatel promete diferentes medidas que vão fortalecer a escolha, facilitar o acesso a serviços garantir ressarcimento por falhas em serviços.

A relação foi apresentada pelo superintendente de Planejamento e Regulamentação da agência, José Alexandre Bicalho, convidado a participar da reunião desta sexta-feira, 30/8, do Conselho Consultivo para apresentar uma espécie de agenda regulatória.

Entre as diversas medidas citadas – foram mencionados mais de 30 regulamentos em diferentes estágios de elaboração – Bicalho ressaltou algumas normas que deverão facilitar a vida dos milhões de usuários de serviços de telecomunicações do país. 

Na regra que trata de atendimento e cobrança, um dos destaques deverá ser o uso da Internet para grande parte das demandas. “Estamos prevendo mecanismos muitos aperfeiçoados, como, por exemplo, em cancelamentos, que também poderão ser feitos pela Internet, e na comparabilidade”, disse.

“O ambiente é de promoção em cima de promoção, fica confuso. Estamos criando uma entidade comparadora de ofertas, as operadoras tem que mandar todas lá e o usuário pode lançar seu perfil no comparador e dali tirar a melhor para ele. É algo que vai melhorar muito a transparência das ofertas”, explicou.

“O foco é no atendimento quase que totalmente pela Internet. Pretendemos que, por exemplo, as gravações de chamadas no call center fiquem armazenadas e possam ser acessadas pela Internet, inclusive para, se o usuário quiser, copiar e repassar a quem de direito.”

Em outra norma, sobre interrupções de serviço, a ideia é replicar mecanismos usados pela Agência Nacional de Energia Elétrica. “Vamos fazer como a Aneel, onde interrupções afetam indicadores específicos e dependendo do nível de problema já vem na própria conta descontado”, diz o superintendente. 

Nesse caso, adianta, a agência discute como abranger todos os serviços, e não apenas a telefonia fixa. “A ideia é trabalhar em diferentes serviços, inclusive móvel. Embora aí tenha algumas dificuldades de identificar quem foi afetado por falhas em uma determinada ERB. Mas é o objetivo.”


Internet Móvel 3G 4G
Chineses mostram força no mercado de smartphones

Samsung e Apple seguem à frente da liderança, mas começam a ter seguidores. A fabricante coreana tem 20,7% do mercado global de smarpthones, enquanto a americana detém 13,7%. As chinesas Huawei (9%), Oppo (8,1%) e Vivo (6,8%) cresceram.

Vivo lança planos de voz ilimitados para PMEs

Iniciativa chega ao mercado B2B e também envolve a oferta de planos de dados. Preços variam de R$ 99,99 a R$ 237.99.

Oi troca cobre por FTTH em Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Detentora da maior planta de par metálico no Brasil, a operadora planeja expandir o piloto para outras cidades onde a infraestruutra é mais crítica de qualidade.

Prestadoras de serviços de telecom investiram R$ 28 bilhões no Brasil

Receita bruta, no entanto, caiu 5% e ficou em R$ 226 bilhões. Aportes maiores foram em expansão de infraestrutura.

Disputa da TV paga com SBT, Rede TV! e SBT gera mais de 1000 reclamações à Anatel em três dias

Agência informa ainda que, em março, todos os serviços apresentaram redução nas reclamações dos usuários. NET e TIM foram as únicas que registraram aumento nas reclamações.

TCU dá 120 dias ao MCTIC para estudo sobre redução dos fundos de telecom

Para o Tribunal, descompasso entre arrecadação e uso de Fistel, Fust e Funttel está ligada à ausência de política pública para o setor. De cerca de R$ 113 bilhões arrecadados desde 1997, R$ 106 bi foram usados para cobrir outras despesas, notadamente dívida pública e Previdência.

Usuários dos serviços de telefonia, internet e TV paga pagaram R$ 64 bilhões em impostos em 2016

Total arrecadado diretamente do cidadão e transferido aos cofres públicos representa metade da receita líquida. O FUST arrecadou R$ 1,4 bilhão. O ICMS arrecadou R$ 34 bilhões.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G