TELECOM

Anatel quer criar entidade para comparar ofertas de planos

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/08/2013 ... Convergência Digital

Ao listar uma série de novos regulamentos que estão sendo gestados no órgão regulador e devem ser concluídos – ou seja, postos para funcionar – até meados do próximo ano, a Anatel promete diferentes medidas que vão fortalecer a escolha, facilitar o acesso a serviços garantir ressarcimento por falhas em serviços.

A relação foi apresentada pelo superintendente de Planejamento e Regulamentação da agência, José Alexandre Bicalho, convidado a participar da reunião desta sexta-feira, 30/8, do Conselho Consultivo para apresentar uma espécie de agenda regulatória.

Entre as diversas medidas citadas – foram mencionados mais de 30 regulamentos em diferentes estágios de elaboração – Bicalho ressaltou algumas normas que deverão facilitar a vida dos milhões de usuários de serviços de telecomunicações do país. 

Na regra que trata de atendimento e cobrança, um dos destaques deverá ser o uso da Internet para grande parte das demandas. “Estamos prevendo mecanismos muitos aperfeiçoados, como, por exemplo, em cancelamentos, que também poderão ser feitos pela Internet, e na comparabilidade”, disse.

“O ambiente é de promoção em cima de promoção, fica confuso. Estamos criando uma entidade comparadora de ofertas, as operadoras tem que mandar todas lá e o usuário pode lançar seu perfil no comparador e dali tirar a melhor para ele. É algo que vai melhorar muito a transparência das ofertas”, explicou.

“O foco é no atendimento quase que totalmente pela Internet. Pretendemos que, por exemplo, as gravações de chamadas no call center fiquem armazenadas e possam ser acessadas pela Internet, inclusive para, se o usuário quiser, copiar e repassar a quem de direito.”

Em outra norma, sobre interrupções de serviço, a ideia é replicar mecanismos usados pela Agência Nacional de Energia Elétrica. “Vamos fazer como a Aneel, onde interrupções afetam indicadores específicos e dependendo do nível de problema já vem na própria conta descontado”, diz o superintendente. 

Nesse caso, adianta, a agência discute como abranger todos os serviços, e não apenas a telefonia fixa. “A ideia é trabalhar em diferentes serviços, inclusive móvel. Embora aí tenha algumas dificuldades de identificar quem foi afetado por falhas em uma determinada ERB. Mas é o objetivo.”


Internet Móvel 3G 4G
TSE lança atendimento virtual por mensagens diretas no Twitter

Canal vai oferecer informações como verificar a situação eleitoral, fazer o download no formato pdf ou imprimir o documento de quitação eleitoral e consultar o local de votação.

AmericaNet: Não faz sentido ter de construir rede por conta de direito de passagem

Inovação é a palavra-chave para a operadora competitiva competir no mercado de telecom, diz o vice-presidente da AmericaNet, José Luiz Pelosini. Ele lamenta que aspectos regulatórios inviabilizem a expansão dos negócios. "Compartilhamento ainda é um entrave".

Use Telecom: "Não conseguimos um real sequer do BNDES e da FINEP"

André Costa, CEO da operadora, com atuação na Bahia e no Sergipe, diz que o governo cobra muito e devolve pouco. Sobre o compartilhamento é taxativo: "O acordo entre a Anatel e Aneel pelos postes não é praticado em nenhum lugar do Brasil".

TIM abre laboratório para projeto de rede do Facebook na América Latina

Operadora será responsável pelo primeiro Telecom Infra Project Community Lab ("Laboratório Comunitário TIP") da região.

Faltam dinheiro e apoio para a construção de rede no Brasil

"Falta apoio dos órgãos públicos, falta financiamento acessível, falta vontade de fazer", diz Rui Gomes, CEO da UMtelecom, empresa que atua na Região Nordeste.

Juarez Quadros: "Estamos prontos para arbitrar disputas pelo compartilhamento"

O presidente da Anatel admite que para as operadoras competitivas há mais dificuldades para celebrar acordos com as concessionárias, mas diz que é preciso levar o embate para o órgão regulador.

Teles afirmam que bloqueio de celular em presídios é exigência inconstitucional

Em nota, o SindiTelebrasil adverte que o Supremo Tribunal Federal já decidiu sobre o tema em leis dos estados da Bahia, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina. Se o PL 3019/15 for aprovado no Senado, as operadoras terão de instalar, manter e gerenciar os sistemas.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G