TELECOM

Com rede Fon, Oi dispara e fica com 91,5% do mercado Wi-Fi no Brasil

Ana Paula Lobo* ... 02/09/2013 ... Convergência Digital

A Anatel incorporou os hotspots da Fon à rede da Oi que pulou de 18.611 hotspots, no 2º trimestre, para 61.815, em agosto. A parceria com a Fon, provedora mundial de wi-fi compartilhado e que chegou à América Latina por meio dessa aliança comercial, foi firmada em 2011. Na segunda posição do ranking, e bem distante, está a Net, com 3503 hotspots. A TIM foi a tele móvel que mais cresceu no período: passou de 84 para 250 hotspots, mas também fica bem longe da Oi.

Os dados, contabilizados pelo portal Teleco, mostram que o Brasil atingiu a marca de 67.537 hotspots privados em agosto, segundo a contabilidade da Anatel. A operadora privada Linkel, segundo a agência reguladora, está na terceira posição com 1640 hotspots. A Vivo aparece com 175 hotspots, mas não altera a sua presença desde maio. A Sercomtel soma 132 pontos. Em maio, eram 119 hotspots.

Nos hotspots públicos, contabilizados pela JiWare, classificada pelo Teleco como a única fonte pública disponível como fonte de dados, o país chegou a 4221 hotspots públicos. Mas o próprio Teleco diverge dessa métrica, ao constatar que a maioria dos hotspots das Linktel não está contabilizada. Segundo o Teleco, hoje, há cerca de 6 mil hotspots públicos no país.

Os dados servem para mostrar que de 2009 para cá, pouco se fez no Wi-Fi público. São Paulo segue à frente com 2.567 hotspots, mas em 2009, eram 2.446, o que denota um baixo crescimento em cinco anos. Na segunda posição aparece o Rio de Janeiro com 490. Em 2009, eram 460. O Paraná está na terceira posição com 167 hotspots. Eram 150, há cinco anos.

Numa comparação mundial, o Brasil segue muito, muito atrás no ranking mundial com 0,7% dos 826.480 hotspots, contabilizados em mais de 140 países A China, por exemplo, de acordo com o JiWare, tem 104.106 hotspots. A Rússia, 16.829. A Coreia do Sul lidera o mercado com 186.758. O Reino Unido aparece com 182.654 e os Estados Unidos com 143.645.

*Fonte: portal Teleco - www.teleco.com.br


Internet Móvel 3G 4G
Crise fez Brasil vender 2,8 milhões de celulares a menos em 2016

Foram comercializados 48,8 milhões de aparelhos, volume menor do que o de 2015, mas que ainda mantém o Brasil na quarta colocação do ranking mundial de países que mais vendem smartphones.

Grupo de credores rejeita novo plano de recuperação judicial da Oi

Os Comitês Diretivos do Comitê Internacional de Bondholders e do Grupo Ad Hoc de Bondholders da Oi 'se opõem de forma veemente aos termos propostos pela Oi, que deixa de tratar os credores de forma justa e equitativa'.

Polícia Civil desarticula esquema de "gato" de TV por assinatura em São Paulo

Quadrilha fornecia clandestinamente pacotes de TV paga para mais de cinco mil pessoas no Estado de São Paulo. Fraude atingia as operadoras Claro TV, Net e Sky.

STF exclui o ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins

Governo ameaça, agora, aumentar tributos para compensar a perda estimada em R$ 20 bilhões ao ano.

Proteste: Novo marco de telecom muda regra do jogo e ignora ganhos das teles

“O TCU destaca riscos associados ao processo de revisão do modelo, dano ao erário por inexatidão no cálculo e favorecimento a partes interessadas. Esse projeto foi feito sem transparência”, diz advogada da associação de defesa dos consumidores, Flávia Lefèvre.

Telefônica/Vivo: Das grandes concessionárias, três quebraram e uma terá déficit

“A Embratel quebrou em 2004. A Brasil Telecom e a Oi entraram em recuperação judicial. E a Telefônica, que tinha um estado mais fácil, será deficitária a partir do ano que vem”, diz o presidente da Telefônica/Vivo, Eduardo Navarro.

Febratel diz que nova Lei de Telecom 'não é um presente para as teles'

Entidade elenca pontos de discussões e ressalta que não há a transferência de patrimônio público para o privado e que todo valor a ser discutido passará pela Anatel e pelos órgãos de controle.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G