TELECOM

Zeinal Bava: "consolidação de mercado é bom e estamos com um olhar vigilante"

Ana Paula Lobo* ... 29/11/2013 ... Convergência Digital

Em entrevista à consultoria Morgan Stanley, concedida na semana passada, em Portugal, e divulgada nesta sexta-feira, 29/11, inclusive por meio de informe à CVM, o presidente da Oi, Zenal Bava, em nenhum momento fala diretamente da TIM, mas deixa claro que não é contrário à consolidação de empresas.

"Ela nos permite aperfeiçoar o modelo de negócio, e eu acho que, em última análise, permite a existência, de empresas que acabam sobrevivendo nesse processo, que passam a deter mais capacidade de investir no desenvolvimento de suas inovações e redes e assim por diante. Assim, puramente do ponto de vista da indústria, a consolidação do mercado é sempre uma boa notícia para a indústria", frisou.

Embora prometa 'um olhar vigilante' sobre o mercado de telefonia móvel brasileiro, Bava diz que a prioridade máxima é executar a fusão com a Portugal Telecom. "É um processo que será executado até o segundo trimestre do próximo ano... Temos uma estrutura complexa. Essa estrutura irá se simplificar, e em se tornando simples, eu acredito que será mais fácil para nós examinarmos qualquer outra opção no futuro. No que diz respeito à consolidação da telefonia móvel no Brasil, independentemente do que pode ou não acontecer - e é claro que manteremos um olhar vigilante em termos do que está acontecendo - nós acreditamos que podemos aumentar nossa participação no mercado móvel de forma independente".

O executivo da Oi sustentou que, neste momento, a empresa está interessada em  "tirar partido do fato de que a Oi está presente em 4.800 municípios do Brasil e que o 2G cobre 90% da população, para realmente alavancar o nosso negócio pré-pago. Assim, apesar de todos os rumores que estão por aí sobre a consolidação, eu só gostaria de ser claro sobre um ponto: continuamos a acreditar que, organicamente, ainda podemos crescer, não obstante o fato de que a consolidação no mercado certamente seria muito útil à indústria".

Ainda sobre a fusão PT e Oi, Bava reforça a expectativa de alcançar sinergias de cerca de 5,5 bilhões de reais, dos quais 3,3 bilhões são operacionais, 2,2 bilhões são financeiras. Mas adianta que essa previsão é conservadora. "Os 3,3 bilhões operacionais, são muito conservadores em nossa opinião, porque eles são o equivalente a cerca de 1% do nosso Capex e nosso Opex. Nós achamos que podemos fazer isso, ou talvez mais, mas, nesta fase, preferimos ser conservadores a fim de sermos capazes de superar essas estimativas ao invés de decepcionar o mercado", completou.

Fonte: CVM


Em 10 dias, operadoras bloqueiam 1 em cada 344 celulares

Sistema que desabilita aparelhos sem identificação internacional IMEI bloqueou até aqui 37 mil celulares no Distrito Federal e em Goiás, menos de 0,3% do total.

Claro e TIM saem na frente na disputa pelos ativos da Cemig Telecom avaliados em R$ 340 milhões

Empresa promete ter o edital de venda pronto até o final de maio. É uma rara oportunidade para a aquisição de ativos de rede no País.

Operadoras começam a bloquear celulares piratas

Nesta terça-feira, 8/5, os telefones móveis sem IMEI válido habilitados a partir de 22/3 recebem as mensagens de que deixarão de funcionar na quarta-feira, 9/5. Os celulares comprados no exterior, desde que certificados na Anatel, vão continuar funcionando, avisa a agência reguladora.

Anatel volta a negar corte no preço na TV paga por exclusão dos canais Simba

Para agência, saída dos canais da Record, SBT e RedeTV! das grades de empresas de televisão por assinatura não é motivo para intervenção nos valores.

EUA e Brasil lideram fuga de assinantes na TV paga

Estudo com 14 países aponta, no entanto, que em oito deles as empresas estão conseguindo aumentar as receitas apesar da redução na base. O Brasil é um deles.

Telebras nomeia Roberto Pinto Martins para a diretoria

Martins, que já foi da Anatel e dos ministérios de Ciência e Tecnologia e das Comunicações, assume a diretoria técnico operacional.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G