GESTÃO

Uruguai promulga Lei de Software Livre

Da redação ... 06/03/2014 ... Convergência Digital

A Lei de Software Livre do Uruguai, promulgada recentemente, tem como destaque a obrigatoriedade do Estado distribuir informações em pelo menos um formato aberto, padrão e livre. Softwares desenvolvidos e contratados pelo governo devem ser, preferencialmente, licenciados como livres ao serem compartilhados.A lei também considera de interesse geral que o sistema educacional proceda de forma a promover a utilização de software livre.

A entrada em vigor da legislação reforça o uso do Expresso V3, desenvolvido pelo Serpro, na Antel (empresa estatal de telecomunicações do Uruguai). Segundo a agência uruguaia, o caráter livre da solução foi um dos motivos pelos quais o V3 foi escolhido.

De acordo com o secretário executivo Deivi Lopes Kuhn, do Comitê Técnico de Implementação de Software Livre do Governo Federal (Cisl), a aprovação da lei é um grande passo para a adoção e o planejamento de software livre e serve de exemplo para a América latina. "E o desafio está em conseguir prioridade na administração pública para implantar a mudança", acrescenta Kuhn.

Outro ponto destacado por ele é que o fortalecimento do uso do software livre pelo país vizinho possa impulsionar a cooperação e o trabalho conjunto entre Uruguai e Brasil. “Quando trabalhamos com software livre, o conhecimento é compartilhado. Podemos cada vez mais trabalhar juntos para produzirmos tecnologia de maneira compartilhada e conjunta”, explica Kuhn


eSocial e as mudanças nas obrigações trabalhistas

A Fenacon preparou um documento relatando as obrigações que serão extintas com a entrada em vigor do novo regime.

Anatel vai cortar serviços de TI e parte do call center por falta de dinheiro

Agência reclama do corte de um terço do orçamento de custeio e investimentos previsto para este ano. “Impossível trabalhar com esses limites”, reclamou o presidente Juarez Quadros.

Sem consenso, Congresso adia indicações para Conselho de Comunicação Social

Eunício Oliveira indicou diretor da Claro para uma das vagas da sociedade civil. Oposição ameaçou pedir voto nominal e sessão foi derrubada por falta de quórum.

Telebras: Conselho de Administração aprovou diretriz sem saber que era fraude

Ex-presidente da Telebras, Caio Bonilha, levou ao Conselho de Administração documento falso, com assinatura forjada do antecessor Rogério Santanna para impedir reajuste de gratificação de funcionários. Prejuízo causado aos trabalhadores pode chegar a R$ 13 milhões.

Corporações estão saltando as tecnologias para suprir a demanda de TI

A renovação do parque de TI - suspensa nos últimos três anos - se faz obrigatória e aponta para uma retomada dos negócios em 2017 na América Latina, sustentam Diego Majdalani, presidente para América Latina da Dell EMC Commercial, e Octavio Osorio, vice presidente para AL da Dell EMC Enterprises.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G