GESTÃO

Uruguai promulga Lei de Software Livre

Da redação ... 06/03/2014 ... Convergência Digital

A Lei de Software Livre do Uruguai, promulgada recentemente, tem como destaque a obrigatoriedade do Estado distribuir informações em pelo menos um formato aberto, padrão e livre. Softwares desenvolvidos e contratados pelo governo devem ser, preferencialmente, licenciados como livres ao serem compartilhados.A lei também considera de interesse geral que o sistema educacional proceda de forma a promover a utilização de software livre.

A entrada em vigor da legislação reforça o uso do Expresso V3, desenvolvido pelo Serpro, na Antel (empresa estatal de telecomunicações do Uruguai). Segundo a agência uruguaia, o caráter livre da solução foi um dos motivos pelos quais o V3 foi escolhido.

De acordo com o secretário executivo Deivi Lopes Kuhn, do Comitê Técnico de Implementação de Software Livre do Governo Federal (Cisl), a aprovação da lei é um grande passo para a adoção e o planejamento de software livre e serve de exemplo para a América latina. "E o desafio está em conseguir prioridade na administração pública para implantar a mudança", acrescenta Kuhn.

Outro ponto destacado por ele é que o fortalecimento do uso do software livre pelo país vizinho possa impulsionar a cooperação e o trabalho conjunto entre Uruguai e Brasil. “Quando trabalhamos com software livre, o conhecimento é compartilhado. Podemos cada vez mais trabalhar juntos para produzirmos tecnologia de maneira compartilhada e conjunta”, explica Kuhn


Carreira
Reforma trabalhista: Não haverá contrato novo ou velho

“Se não, muitos empresários poderiam dispensar os trabalhadores da ‘lei velha’ e contratar outros com contrato novo, pela ‘lei nova’. Para não haver esse perigo, a lei aplica-se a todos os contratos em vigor no Brasil”, explica o Juiz do Trabalho, Marlos Melek.

Amizade no Facebook não desqualifica testemunha em ação trabalhista

Para o TRT de Minas Gerais, se vínculo em redes sociais caracterizasse suspeição não restariam testemunhas em processos trabalhistas. 

TVs de tubo e PCs de mesa viram sucata eletroeletrônica

TV digital aumentou o descarte das TVs analógicas em São Paulo. Impressoras e monitores também estão no top 5 da lista dos eletroeletrônicos jogados fora.

eSocial: empresas de TI precisam contratar seguro de responsabilidade civil

O conselho é do consultor tributarista e empresarial Lucas Ribeiro. Segundo ele, é necessário prevenir-se contra os possíveis erros do sistema do novo regime da Receita.

Banda larga não pode ser vista como custo nas prefeituras

A afirmação é do presidente da Associação dos Municípios do Paraná, Marcel Micheletto. "As prefeituras podem ser protagonistas, mas temos que ter atitude e investir em TIC", reforça.

No Governo, apenas 32% dos serviços foram 100% digitalizados

Levantamento feito pelo Ministério do Planejamento aponta que  ainda há muito por fazer no pais, uma vez que 39% dos serviços estão parcialmente digitalizados e 29% não estão disponíveis para acesso online em nenhuma das etapas.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G