INTERNET

Acabou o estoque de IPv.4 no Brasil e na América Latina

Luís Osvaldo Grossmann* ... 10/06/2014 ... Convergência Digital

A alocação de endereços IPv4 no Brasil entra a partir desta terça-feira, 10/6, em “terminação gradual”, como definiu o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, ou NIC.br. Trata-se do “fim” dos recursos da versão 4 de endereçamento IP e significa o início de racionamento severo.

O anúncio foi feito pelo NIC.br e pelo LACNIC, a entidade que distribui endereços para América Latina e Caribe. “Perto do esgotamento na região, adotou-se um estoque único. Quando o estoque da região termina, o estoque do Brasil também chega ao fim”, explica o diretor-presidente do NIC.br, Demi Getschko.

O efeito prático desse anúncio conjunto é que a partir de agora organizações no Brasil poderão receber, no máximo, 1024 endereços IP (equivalente a um prefixo /22) a cada seis meses, mesmo que justifiquem a necessidade de blocos maiores.

Descreve o NIC.br que “para esse processo de terminação gradual foi reservado o equivalente a dois milhões de endereços IPv4 através de uma política proposta e aprovada pela própria comunidade Internet”. Acabado este estoque, existirão ainda dois milhões de endereços IPv4 que serão distribuídos somente para novos solicitantes, limitados a uma única alocação por solicitante de, no máximo, 1024 endereços.

O “esgotamento” dos endereços não só era esperado como já se deu na Ásia, há três anos, e na Europa, há dois. O estoque de endereços IP é um recurso finito, limitado a quatro bilhões de endereços na versão 4. “A solução para o contínuo crescimento da rede é o uso do protocolo IP na versão 6 (IPv6)”, lembra o NIC.br.

Essa mudança de um sistema de endereços em 32 bits para 128 bits permite uma infinidade (340 ‘undecilhões’) de combinações que, imagina-se, durará para sempre, ou quase – como um dia se imaginou sobre o IPv4. É preciso a adesão maciça das redes e dos equipamentos para a Internet manter a expansão.

“O esgotamento de endereços nessa versão do protocolo faz parte do crescimento da Internet, e no Brasil seu crescimento é notavelmente grande. Nesse momento, a preocupação principal é estimular a adoção do IPv6”, sustenta Demi Getschko.

De acordo com o NIC.br, 68% das organizações no Brasil que fazem parte da Internet como Sistemas Autônomos já se conscientizaram e alocaram blocos IPv6. “É muito importante intensificar o esforço para a adoção do novo protocolo.”

* Com informações do NIC.br


ICANN: Acesso à Internet para além da elite exige um 'trabalho duro'

A missão de conectar o próximo 1,5 bilhão de pessoas exigirá conteúdos e idiomas mais locais, diz o presidente da ICANN, Göran Marby. Ele defendeu ainda o modelo multistakeholder adotado na América Latina e Caribe. "Vocês têm muito para ensinar ao mundo".

Europa multa Facebook em R$ 400 milhões por cruzar dados com Whatsapp

Para braço antitruste da União Europeia, rede social forneceu informações falsas quando comprou o aplicativo e negou o que viria a fazer dois anos depois.

OTTs entram em guerra e denunciam práticas desleais na Internet

De um lado, Spotify, Deezer e Rocket Internet. Do outro, Apple, Amazon, Google e Facebook. A disputa entre os OTTs incrementa e a Europa já estuda publicar uma lei para lidar com as queixas de práticas desleais na concorrência.

Safernet adverte que jogo Baleia Azul é notícia falsa

Entidade alerta para a disseminação de informações sensacionalistas sem evidências e para uma possível reação legislativa movida tão somente pelo pânico. Mas especialista insiste na mudança das regras.

WhatsApp omite a falha que deixou o serviço fora do ar

O serviço parou por mais de três horas no Brasil e em vários países do mundo. Controlada pelo Facebook, a OTT disse apenas que o 'problema foi solucionado' e pediu desculpas aos usuários. Teles brasileiras descartam qualquer indisponibilidade na infraestrutura nacional.

Revista Abranet 20 . março/maio 2017
Veja a Revista Abranet nº 20 Mudança na cobrança via boleto pode onerar empresas. Recomendação é negociar com bancos e procurar alternativas; Mudanças no ISS ampliam a incidência do imposto;
e muito mais...
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G