SEGURANÇA

Por acesso aos aplicativos móveis 74% dos brasileiros quebram a privacidade

Da redação* ... 19/02/2015 ... Convergência Digital

Apesar de muitas ameaças online estarem escondidas nas permissões aceitas ao baixar um aplicativo móvel, os usuários de smartphone, muitas vezes, abrem mão da sua privacidade e informações pessoais em troca de entretenimento, como jogos e redes socais.

A pesquisa da Symantec, Norton Mobile, aponta que 74% dos brasileiros cedem diversos tipos de informações, como por exemplo, sua geolocalização, contatos, fotos, senhas, pacote de dados do aparelho, que podem ser usadas pelos criminosos digitais em busca de ganho financeiro. Até mesmo os aplicativos legítimos podem apresentar brechas de segurança, que são aproveitadas pelos malfeitores.

O estudo também traz que os brasileiros estão preocupados com as golpes e armadilhas digitais no mundo móvel. Do total dos entrevistados,. Mas apesar disso, a pesquis No Brasil, este número cresce para 89%. Apesar disso, em sua grande maioria, os usuários desconhecem quais informações estão cedendo aos desenvolvedores de aplicativos, comprometem sua própria privacidade e colocam-se em risco.

Este cenário acontece pois,  muitos dos usuários que mais se preocupam com a privacidade móvel são os que menos tendem a tomar precauções para se proteger – tudo em troca de downloads gratuitos de aplicativos.

A pesquisa também inclui que:

· 81% dos entrevistados não sabe que aplicativos podem modificar seus favoritos no celular;

· 75% não sabe que permitem o acesso à câmera e microfone do smartphone;

· 38% está disposto a permitir que os aplicativos usem mais a bateria para obter um aplicativo gratuito;

· 45% sabe que estão cedendo a localização de seu aparelho aos desenvolvedores;

· 1 em cada cinco consumidores permite que um aplicativo controle o quanto usa de seu pacote de dados.

Fonte: Symantec.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

BT Brasil defende clientes de mais de 125 mil ataques cibernéticos/mês

De acordo com o diretor geral da operadora no Brasil, Alex Inglês, em 12 meses, a companhia ‘defendeu’ cerca de 18 mil ataques DDoS de larga escala, alguns chegando a 650 gibabits. Complexidade tributária afasta investimentos em rede no Brasil, afirma ainda o executivo.

EUA voltam a acusar China de espionagem cibernética

Agência de Segurança Nacional alega que os chineses violam acordo para restringir esse tipo de ‘ataque’ firmado em 2015.

No Brasil, 20% das PMEs quebram após ataque hackers

Levantamento feito com 285 empresas mostra que boa parte pagou resgate para ter dados recuperados após ataque hacker. O pagamento é feito, em média, de 0,3 a 0,4 do valor de um bitcoin (R$ 9,6 mil). Entre as PMEs pesquisadas, seis de cada 10 admitiram ter sido contaminadas por malware.

Brasileiro desconfia que Lei de Proteção de Dados não vai 'pegar'

Pesquisa mostra que 58% não estão confiantes de que a legislação trará os avanços necessários para a proteção dos dados. Maioria se mostrou bastante preocupada com ataques hackers e de vírus cibernéticos.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G