INTERNET

Brasil é o sétimo país no ranking global de uso da Internet

Luís Osvaldo Grossmann ... 20/03/2015 ... Convergência Digital

Socializar é o principal uso da Internet para a maioria das pessoas. Notícias, informações de saúde, serviços públicos e empregos aparecem em seguida em uma lista que ainda inclui serviços financeiros e compras online. Elaborada pelo americano Pew Research Center, o levantamento reúne dados de 32 países classificados emergentes ou em desenvolvimento.

As preferências podem variar um pouco, assim como o uso de certas ferramentas ou aplicativos. Afinal, o próprio acesso é muito desigual. O Chile se destaca como o país pesquisado com maior proporção de adultos que usam a rede mundial diariamente (83%). Nessa relação específica o Brasil aparece em sétimo (75%). Nicarágua e Uganda, ambos com 32% de uso diário pelos adultos, são os últimos da lista.

Entre os pesquisados, 86% dizem usar a rede para se manter em contato com amigos e familiares – sendo que 82% fazem isso através de algum aplicativo como Facebook, Twitter ou redes sociais locais (a proporção no Brasil é rigorosamente igual a média de 82%).

A busca por notícias aparece como segundo uso, com mediana de 54%. O Brasil aparece com 58%, mesmo percentual daqueles que costumam usar a rede para obter informações relacionadas à saúde. No geral dos países avaliados, saúde aparece com 46% das respostas para qual o uso da Internet.  Também no geral, 42% buscam informações sobre serviços públicos (47% no Brasil).

Em geral, música e filmes (72%), esportes (56%) e comentários sobre produtos comprados (37%) são os assuntos mais badalados das redes sociais. Política aparece na lanterna (34%). No Brasil, os percentuais são, respectivamente, 80%, 61%, 58% e 33%.

Ainda nos principais usos da rede, a busca por emprego aparece com 35%. Apenas 22% do total dizem usar a Internet para realizar transações financeiras, bancárias. E somente 16% fazem compras online. No Brasil, a preferência é invertida: 31% dizem adquirir produtos pela rede, enquanto 26% fizeram ou receberam pagamentos. Na Polônia (58%) e na China (52%) comprar pela rede é muito mais comum.

Entre a divisão de atividades proposta pela pesquisa do Pew Research Center, a atividade online menos frequente é o estudo. Em geral somente 13% dos usuários da Internet nos países analisados assistiram a uma aula pela rede ou fizeram algum curso que emite certificado. O índice é maior no Brasil, onde chega a 21%. O destaque é a Colômbia, com 30%.

Many Use Internet Daily

Os dados da pesquisa podem ser acessados via www.pewresearch.org.


Europa busca consenso para taxar gigantes da Internet

Uma nova proposta costurada por Alemanha e França reduz o escopo da cobrança para mirar apenas nas receitas com publicidade.

5G exige rediscussão imediata da neutralidade de rede

"Serão novas e tão diferentes aplicações, e algumas até podem fazer a diferença entre a vida e a morte. A questão da neutralidade precisa ser encarada agora no mundo e aqui no Brasil", sustenta o diretor da 5G Americas e de Relações com o Governo da Ericsson Brasil, Tiago Machado.

Serviço de streaming de esporte chega ao Brasil e usa YouTube e Facebook

A DAZN inicia oferta comercial em março do ano que vem e terá exclusividade da Copa Sul-Americana de 2019. Modelo de negócio é por curto prazo e por partida transmitida. Empresa, especializada em esportes, tem atuação na Europa, EUA e Ásia

Associação de OTT quer Autoridade de Dados tratada na transição do governo Bolsonaro

Associação Brasileira de OTT diz que a criação da autoridade poderá ficar prejudicada após a intensa mudança de quadros no Executivo e Legislativo o que poderá prejudicar a aplicação efetiva da Lei de Dados Pessoais em 2020.

Só 27% dos que usam smartphones se sentem no controle dos dados pessoais

Pesquisa em 10 países, inclusive no Brasil, aponta que os sucessivos casos de vazamentos e novas leis de proteção da privacidade despertaram a preocupação com dados pessoais e 76% tentam protegê-los.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G