Home - Convergência Digital

OTTs crescem 164% e 80% checam smartphones a cada 30 minutos

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo* - 02/04/2015

Os serviços OTTs, em especial, WhatsApp, Line, Viber e Skype e Facebook, definitivamente mudaram o modo do brasileiro se conectar à internet. Pesquisa feita pelo Ibope/Qualcomm mostra que, em 2014, 90% dos usuários utilizaram redes sociais pelo celular, enquanto 89% disseram se comunicar por meio de mensagens over-the-top (OTT). O uso desses serviços (como WhatsApp, Line, Viber e Skype) aumentou 164% no comparativo anual, enquanto os serviços de voz comuns caíram 64%.

A consequência desse maior consumo é que: 36% dos usuários checam os smartphones a cada 5 minutos nos dias de semana, e 24% a cada 15 minutos. Uma parcela menor (20%) checa de meia em meia hora. Esses dados, segundo o Ibope, mostram que 80% dos usuários brasileiros pesquisados olham para a tela do aparelho pelo menos uma vez a cada 30 minutos.

O estudo aponta ainda que houve diminuição de 77% para 70% no número de usuários que ouvem música pelo celular, e de 66% para 58% para recebimento e envio de e-mails. Ainda assim, escutar música com mp3 e outros formatos de arquivo armazenados no aparelho ainda é a forma de utilização off-line mais popular, ao lado dos games - a companhia não divulgou números deste último. Outra atividade que perdeu popularidade foi o uso diário de serviços ou aplicativos de e-commerce pelo dispositivo móvel: caiu de 29% em 2013 para 13% em 2014.

O levantamento apura ainda que 100% dos usuários que têm smartphone possuem algum tipo de acesso à Internet, sendo 80% por meio de rede móvel 3G/4G e 20% com acesso à banda larga fixa via Wi-Fi. Para quem tem smartphone sem acesso 3G/4G, as justificativas para não contratar as teles sao: os planos são caros (ou por não ter como pagar por ele). O limite da franquia de dados também aparece como um 'problema' para a contatação dos pacotes. Mas é bom observar que os pacotes pré-pagos, onde há um controle do uso pelo cliente, domina as ofertas das teles - 60% afirmaram ter esse produto.

O levantamento afirma que houve um aumento de 14% de 2013 para 2014 no gasto médio do brasileiro para adquirir um novo celular, passando dos R$ 700 para R$ 900. Na interpretação do Ibope, isso significa que os entrevistados estariam dispostos a pagar mais por um aparelho. Segundo a pesquisa, 19% dos brasileiros têm um smartphone com os sistemas iOS, Android ou Windows Phone, enquanto outros 7% possuem smartphones com outros sistemas, como BlackBerry e Bada.

Novamente, a principal razão (67%) para adquirir um smartphone é a necessidade de se manter conectado o tempo todo. Para 50%, a conveniência para fazer várias coisas ao mesmo tempo é o motivo apontado, enquanto 30% compram o aparelho para acessar as redes sociais. O uso da Internet nos smartphones é citado pela maioria dos entrevistados, e as principais razões são envio de mensagens online (61%), trabalho (26%) e estudo (13%).

A pesquisa ddo Ibope Bus a pedido da fornecedora de chipsets Qualcomm com dados de 2014 e divulgada nesta quarta-feira, 1 de abril. O levantamento foi feito com 2.002 entrevistas com homens e mulheres de 16 anos ou mais e de todas as classes e regiões do País. De acordo com o instituto, a margem de erro é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo, com confiabilidade de 95%.

*Com informações da Qualcomm

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

12/01/2018
5G Americas: Brasil não liberou 100 Mhz em 2,3GHz às operadoras

05/12/2017
Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

04/12/2017
Broadcom retoma oferta hostil pelo controle da Qualcomm

04/12/2017
Brasileiros dizem adeus aos feature phones

01/11/2017
Um em cada três smartphones terá Inteligência Artificial nativa

31/10/2017
Smartphones responderam por 59% dos acessos à Internet na América Latina

10/10/2017
Microsoft mata Windows Phone e fracassa, mais uma vez, em Telecom

05/10/2017
Celular é o principal meio de acesso à Internet nas classes D e E

02/10/2017
Claro Brasil: fabricantes de smartphones precisam tratar o Brasil como país de 1º mundo

13/09/2017
Tristeza triplica uso de apps e redes sociais

Destaques
Destaques

Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

Em outubro, a conta é de que já existiam 95 milhões de acessos em 4G, contra 92 milhões de 3G. Expectativa é de que o LTE represente 80% dos acessos em 2018.

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Que ninguém fique sem o sinal de TV digital

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o presidente da Anatel e do GIRED, revela que a liberação do 700 Mhz atrai a atenção de outros países; aumenta a geração de empregos e acelera a inclusão digital com a massificação do 4G.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site