GOVERNO

Crise na PadTec acende sinal vermelho no governo e indústria de Telecom

Ana Paula Lobo* ... 28/04/2015 ... Convergência Digital

A PadTec, fornecedora nacional de soluções para rede de longa distância e fabricante de equipamentos para comunicações ópticas, está enfrentando uma crise financeira e acendeu o sinal vermelho no governo e na indústria nacional de Telecom. Oficialmente, no entanto, os comentários ainda são bastantes cautelosos sobre o momento da empresa. Poucos se aventuram a falar sobre as razões para essa crise.

"Ouvi falar, mas nada formal. Vamos acompanhar e especialmente o BNDES deve acompanhar, por razões óbvias. É uma empresa estratégica, que inclusive está no projeto do Exército na Amazônia e pode vir a ser fornecedora no projeto do cabo submarino para a Europa", disse o Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, ao ser questionado sobre o assunto, em evento em Brasília.

Em São Paulo, em coletiva de imprensa, nesta terça-feira, 28/04, o CPqD não quis comentar sobre a crise da PadTec, onde é acionista. Mas fontes presentes ao evento, asseguram que a situação não é 'tranquila e preocupa muito'. Procurada, a PadTec assumiu 'que enfrenta dificuldades, mas que nem de longe passa por uma crise' e se comprometeu a falar com o portal Convergência Digital, fato que não aconteceu até a veiculação dessa reportagem.

Um dos primeiros passos da PadTec foi o de encerrar a unidade de produtos GPon, um dos mais usados no Brasil, mas onde sofre forte concorrência dos chineses. "Competir com a Huawei não é tarefa simples", diz uma fonte do setor de Telecom.

Fato é que não se sabe ao certo o que aconteceu com a fabricante, que em janeiro de 2013, recebeu um aporte de R$ 138,9 milhões do BNDES, sendo a maior parte em dinheiro. Com esse montante, o banco passou a ter 20% do capital da empresa. À epoca do aporte, a PadTec, localizada em Campinas, no interior de São Paulo, prometeu pular de 360 para 700 profissionais. A empresa também recebeu um aporte do Grupo Ideiasnet, que no somatório capitalizou a empresa em R$ 167 milhões.

Ao governo, o destino da PadTec preocupa por conta da sua forte presença na Telebras. Em 2013, a fornecedora fechou um contrato de R$ 108 milhões para prestar serviços de gestão, operação e manutenção da rede da estatal. Também tem papel central no projeto de levar fibra óptica para a região norte. Um dos programas onde a PadTec está à frente é o Amazonas Conectada, iniciativa do Exército Brasileiro em parceria com o governo do Amazonas entre outras instituições públicas e privadas, que tem por objetivo levar conexão de banda larga ao interior do estado. A PadTec respondeu por 7 km de cabo óptico lançado no leito do Rio Negro em Manaus.

O programa prevê em sua totalidade o atendimento a cerca de 7,5 milhões de habitantes, disponibilizando serviços de internet e conexão de alta capacidade que permitirão aplicações como telemedicina e ensino à distância, além de interconectar órgãos nas áreas de saúde, segurança pública, trânsito e turismo.

*Com reportagem de Luis Osvaldo Grossmann e Luiz Queiroz.


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Pontes: Corte de 42% no orçamento deixa MCTIC 'com a corda no pescoço’

“Ao longo dos anos o ministério veio perdendo prestigio e o orçamento veio caindo. Precisamos de muito apoio para melhorar o orçamento para o ano que vem, porque  o deste ano já está feito”, afirmou o ministro Marcos Pontes.

Receita Federal decide cobrar IPI das impressoras 3D

Para o Fisco, a atividade de impressão em 3D caracteriza-se como uma operação de industrialização na modalidade de transformação.

"Espero que dinheiro da base de Alcântara não vire outro FUST", diz Marcos Pontes

Segundo explicou no Senado Federal, o acordo é uma autorização dos Estados Unidos para lançamentos de foguetes na base brasileira. Mas não há ainda definição de quem vai ficar com os recursos da operação comercial da base.

Félix Mendonça Junior (PDT-BA) é o novo presidente da CCT da Câmara

Parlamentar que dar atenção especial  para a discussão da chegada do 5G no Brasil e também nas novas tecnologias, entre elas, o reconhecimento facial.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G