Home - Convergência Digital

Quase 30% dos usuários sabem nada sobre malware móvel

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 12/05/2015

Apesar da grande popularização dos dispositivos móveis, os usuários ainda subestimam os riscos que correm ao se conectarem. Segundo uma pesquisa realizada pela Kaspersky Lab e pela B2B International, 28% dos usuários sabem nada ou muito pouco sobre malware móvel. O estudo apura que, dentre os aparelhos com sistema Android, somente 58% dos smartphones e 63% dos tablets estão protegidos por alguma solução antivírus enquanto, no geral, 31% dos smartphones e 41% dos tablets nem sequer estão protegidos por uma senha.

A conduta despreocupada dos usuários talvez se deva ao fato de que 28% deles não sabem da existência de ameaças cibernéticas dirigidas a dispositivos móveis e 26% sabem, porém não se preocupam com elas.Para piorar o cenário, dentre os Androids desprotegidos, 18% contém as informações que os criminosos mais querem encontrar: senhas dos cartões de banco, senhas de e-banking e outros dados financeiros. 24% dos mesmos usuários armazenam as senhas das redes sociais, e-mails pessoais e de trabalho, VPN (rede privada virtual) e outros recursos sensíveis.

Mesmo os usuários que não se preocupam em proteger seus dispositivos com senhas, armazenam em seus smartphones e-mails pessoais (49%), e-mails de trabalho (18%), e “dados que não querem que ninguém veja” (10%). Ainda de acordo com a pesquisa, usuários de Android enfrentam ameaças online com mais frequência do que os usuários de Windows. Estes últimos têm mais conhecimento dos perigos da internet e 90% deles costumam proteger seus dispositivos.

Desta forma, a pesquisa descobriu que, em um período de 12 meses, 41% dos usuários de smartphones e 36% dos usuários de tablets possuem aplicativos maliciosos; as contas de serviço de 18% dos usuários de smartphones e de 24% dos usuários de tablets foram hackeadas, enquanto os ciberataques financeiros afetaram 43% dos usuários de smartphones e 50% dos usuários de tablets. Contabilizando todos os sistemas de diferentes plataformas móveis, a média de ataques soma 31% (aplicativos maliciosos), 14% (invasão de contas de serviços online) e 43% (ciberataques financeiros) – significativamente menor do que apenas os valores da plataforma Android.
 
 
 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/06/2017
Ataques DDoS crescem 172% e ameaça do 100% offline perturba as corporações

12/06/2017
Cavalo de Troia disfarçado de jogo é baixado 50 mil vezes na Google Play

08/06/2017
Proliferação de dispositivos online aumenta brechas de segurança cibernética

08/06/2017
Wannacry fez governo acelerar discussão sobre estratégia digital

23/05/2017
Brasil aparece no top 10 dos países mais atacados por trojans móveis

23/05/2017
Brasil é o segundo maior alvo de ataques na web

22/05/2017
Brasil é maior alvo de ataques DDoS na América Latina

03/05/2017
Câmara discute jogo Baleia Azul com Polícia Federal, Facebook e Google

02/05/2017
Volume de spam cai, mas mensagens indesejadas ainda são 56% dos e-mails

18/04/2017
Operação mira rede internacional de pornografia infantil via Whatsapp

Destaques
Destaques

4G dispara e tráfego móvel alcançará 66 Exabytes/mês até 2022

Só no 1º trimestre foram adicionadas 250 milhões de novas assinaturas LTE no mundo.

3G está presente em 5016 municípios do Brasil

Já o 4G está presente em 1925 localidades, revela estudo da Telebrasil. O país soma 227 milhões de acessos à internet - 199,8 milhões móveis e 27.2 milhões fixos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Inteligência Artificial causa furor e não é hype!

Por Eduardo Prado*

O consultor Eduardo Prado explica o que está motivando o 'boom' atual da IA e quais são os 'drivers' de mercado.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site