TELECOM

"O WhatsApp de voz é um serviço pirata", diz Amos Genish

Ana Paula Lobo ... 04/08/2015 ... Convergência Digital

"O WhatsApp é um serviço pirata e acho que as operadoras não deveriam fechar contratos com eles. Eles não respeitam as leis do Brasil", sustentou o presidente da Vivo/GVT, Amos Genish, ao participar nesta terça-feira, 04/08, da ABTA 2015. A Vivo é a única tele móvel que não fez acordo de 'zero rating', ou seja, de consumo das redes sociais sem uso do pacote de dados contratado, com empresas como WhatsApp e Facebook.

Segundo Genish, o WhatsApp é uma 'operadora que está atuando sem licença no Brasil e pode abrir caminho para que outros provedores queiram fazer o mesmo". "O serviço de voz deles usam os nossos números de telefone. Nós pagamos R$ 4 bilhões de FISTEL. Eles não pagam nada. Isso está equivocado demais. É uma pena que as outras teles tenham aceitado trabalhar com eles", reforçou o executivo.

A pergunta sobre o WhatsApp veio por conta da pressão dos OTTs, como a Netflix, no serviço de TV por assinatura. Segundo Genish, a Netflix causa bem menos impacto que o WhatsApp e outros serviços de mensagem da Internet, que estão, agora, apostando também na voz. "Eles estão atuando como operadoras, mas não têm responsabilidade nenhuma de qualidade de serviço. Não têm regras para cumprir. Isso é crime. Isso é incentivar a pirataria", reforçou o executivo.

Genish não quis adiantar os planos da empresa, mas garantiu que a TV por Assinatura será um carro-chefe nos produtos em 2016. As plataformas que serão usadas já foram escolhidas - a de DTH, a de  IPTV e de satélite, que tinham redundância após a compra da GVT, mas não revelou quais foram. "Vamos dizer isso mais à frente".

Genish também ressaltou que até o começo de 2016, as estruturas de TI já estarão integradas. "Os combos são hoje a forma como o brasileiro quer comprar serviço. E vamos integrar isso. Só na cidade de São Paulo, 80% querem o combo. Ter um único provedor de telefonia, TV e banda larga. Estamos nos preparando para isso", completou. O presidente da Vivo/GVT participou de painel com presidentes para discutir o momento da TV por Assinatura no Brasil.


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Intervozes quer que Anatel torne pública proposta para o novo PGMU

Entidade alega que o texto com as metas de universalização da telefonia que foi à consulta pública é de 2014 e que desde então podem ter ocorrido mudanças sem o conhecimento da sociedade.

Atualização automática antecipa horário de verão para usuários da TIM

Falha atingiu usuários de diversas cidades. Operadora diz que o problema aconteceu em alguns modelos de smartphones. Horário de verão foi adiado para o dia 18 de novembro. No ano passado, o início foi no dia 15 de outubro.

Brasil realizou 45,6 milhões de trocas de operadora em uma década

No 3º trimestre, a ABRTelecom apurou que 1,69 milhão de trocas de operadoras foram concluídas. Nesses três meses, 344,71 mil (20%) migrações foram feitas por usuários de terminais fixos e 1,34 milhão (80%) demandadas por titulares de telefones móveis.

Telefonia fixa: Mais de 1.8 milhão de linhas desativas em 12 meses

Acessos desativados atingem base de autorizadas e concessionárias. Oi ainda detém 56,63% do total de acessos das concessionárias.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G