INTERNET

Banda larga: Brasil aparece com segundo preço mais barato na América Latina

Convergência Digital* ... 06/08/2015 ... Convergência Digital

Um estudo publicado pelo Instituto de Estudos Peruanos Aileen Agüero, a partir de levantamento feito pela rede de pesquisa DIRSI (Diálogo Regional sobre Sociedad de la Información), que utiliza metodologia da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), aponta que a banda larga no Brasil tem um dos preços mais baratos da América Latina.

A pesquisa, feita em 2014, com apoio do Centro Internacional de Pesquisa para o Desenvolvimento e da Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional, considerou 1.391 planos de oferta de serviços fixos de 48 operadoras, em 20 países latino-americanos. O levantamento, feito anualmente pelo Instituto, mostra avanços positivos em toda a região, como a redução de 16%, em média, no preço da banda larga fixa em 2014 e de cerca de 30% nos últimos quatro anos.

De acordo com o levantamento, divulgado pela Telebrasil, o Brasil aparece em segundo lugar entre os preços mais baratos de banda larga fixa, com um valor mensal de 12,4 USD PPP (dólar/paridade de poder de compra), atrás apenas da Costa Rica, onde o pacote custa 9,8 USD PPP por mês, com impostos. Na outra ponta, com o preço mais caro, aparece a Argentina, com 59 USD PPP.

Considerando os planos que mais refletem a realidade de cada país, o Brasil aparece como o preço mensal mais barato da América Latina. Também levando-se em conta o que é chamado de "plano típico", o estudo mostra que Brasil e Uruguai ocupam as duas primeiras posições em termos de maiores velocidades oferecidas. A velocidade, no caso brasileiro, quase dobrou frente a 2013.

No indicador de acessibilidade, que mede o custo médio da banda larga em relação ao PIB per capita, o Brasil também aparece bem avaliado, ocupando a quarta posição, com 2,8%, bem abaixo da média da região, que é de 8,2%. No caso da banda larga móvel pré-paga, o Brasil lidera o ranking dos planos mais baratos, que tenham pelo menos 110 MB de download, com 0,6 USD PPP. Na análise da banda larga móvel, o Instituto levou em conta um universo de 2.100 planos. O estudo completo pode ser acessado em http://www.telebrasil.org.br/posicionamentos/estudo.


Empresa americana, dona do Bolsomito 2k18, comunica à Justiça o fim da venda do game

O game tinha o então candidato à presidência, Jair Bolsonaro. O personagem ganhava pontos ao espancar e matar mulheres, negros, parlamentares e integrantes de movimentos sociais e da comunidade LGBT.

Dados Pessoais: Google recebe punição máxima de 50 milhões de euros na França

A Regulação de Proteção Geral de Dados (GDPR), em vigor desde maio do ano passado na União Europeia, vira pesadelo para as companhias de Internet.

Anatel impõe ofertas obrigatórias de conexão em apenas seis PTTs

Pontos de troca de tráfego escolhidos são os de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Fortaleza, Curitiba e Brasília. A decisão afeta Oi, Telefônica, Claro, TIM e Algar.

Perícia digital: Disputa judicial exige mais prazo de armazenamento de dados

"Conflitos judiciais levam mais tempo que o exigido das empresas para armazenamento das informações. Com dados, não há anonimato na Internet", observa João Alberto Matos, do Pio Tamassia Advocacia. Fake News e perfis falsos nas redes sociais mobilizam a maior parte das perícias digitais.

MPF investiga Facebook por prestar informação falsa e descumprir ordem judicial

Para o Ministério Público, “a atitude mostra desrespeito aos Poderes da República Federativa do Brasil". Facebook tem 30 dias para dar esclarecimentos.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G