GOVERNO » Política Industrial

Abinee: Brasil vai perder, de novo, o bonde da história em componentes

Ana Paula Lobo* ... 17/08/2015 ... Convergência Digital

Por meio de nota oficial, divulgada nesta segunda-feira, 17/08, a Associação Brasileira da Indústria Elétrica Eletrônica - Abinee - diz que a decisão do governo de vetar diversos dispositivos da Lei nº 13159, de agosto de 2015, que trata do regramento do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores - PADIS, prejudicaráo desenvolvimento de novos produtos e novas tecnologias no Brasil, afastando o país dos processos mundiais de inovação, em andamento e que se aproximam, como os casos da Geração Fotovoltaica, Iluminação LED, Smart City e Internet da Coisas (IoT).

“Se esta decisão não for alterada a tempo, vamos perder mais uma vez o bonde da história”, diz o presidente da Abinee, Humberto Barbato. Segundo ele, a inteligência dos produtos e das novas tecnologias está diretamente ligada aos componentes, que, por esse motivo, deveria ser estimulada, como fazem muitos países, e não vetada.
Barbato destaca que, ao considerar apenas o atual aspecto econômico na análise do aperfeiçoamento do PADIS, o governo está ignorando todos os benefícios que estas tecnologias podem trazer para uma maior eficiência e racionalização de recursos, principalmente em termos de gestão pública.

Entre os vetos está a impossibilidade de apresentação de novos projetos por parte das nove empresas já habilitadas para o incentivo fiscal até 2022, bem como a adesão de novos entrantes no Programa. “Sabemos que há empresas que enviaram projetos ao governo e que serão devolvidos, sem aprovação, em função desta decisão”, salienta Barbato.

Por conta disso, a Abinee está propondo que o governo reavalie os dispositivos vetados por meio de mecanismos legais já existentes. Além da limitação do prazo, a entidade entende que é necessário rediscutir o escopo do programa, incluindo novos componentes e novas modalidades de negócios (como a operação “fabless”, que compreende todas as etapas do desenvolvimento do produto menos a fabricação), e também a prestação de serviços de semicondutores - modelo semelhante ao já amplamente utilizado pelo segmento de TIC.

“Ao propor esta rediscussão, nosso objetivo é estimular o desenvolvimento de novas indústrias de semicondutores, fortalecer as existentes e tornar o país competitivo em eletrônica em nível mundial, sem prejuízos aos investimentos já em andamento e àqueles que ainda poderão ser realizados no país”, concluiu o presidente da Abinee. Entenda mais sobre a situação do PADIS.

*Com informações da Abinee

 


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Bolsonaro decide manter Comunicações no MCTIC

Em entrevista coletiva, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou que não vai mexer na atual estrutura. O comando do MCTIC será do astronauta Marcos Pontes.

Cansado de esperar Ucrânia, Brasil extingue Alcântara Cyclone Space por MP

Tratado já tinha sido denunciado pelo Brasil em 2015, diante do fracasso da parceria. Desde então, tenta fazer uma reunião para dissolver a empresa binacional, sem sucesso.

Reforma Trabalhista reduziu número de processos trabalhistas em 17,4%

Segundo balanço de um ano da aprovação das mudanças na CLT, processos que chegaram a varas do trabalho caíram de 2 milhões para 1,6 milhão.

Bolsonaro confirma Marcos Pontes na Ciência e Tecnologia

Embora ainda não tenha definido a estrutura do MCTIC - há rumores que Comunicações irá para o ministério da Economia, presidente eleito define o nome do astronauta. Kassab, apesar de ter apoiado o novo presidente, deixa a pasta.

CGU usa aprendizado de Inteligência Artificial para fiscalizar repasses da União

Ferramenta reconhece padrões em convênios ou contratos para prever o resultado da análise de contas. objetivo é reduzir prazos e custos.Atualmente a prestação de contas supera 2,2 anos para obras e 2,8 anos para bens e serviços.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G