GOVERNO » Política Industrial

Abinee: Brasil vai perder, de novo, o bonde da história em componentes

Ana Paula Lobo* ... 17/08/2015 ... Convergência Digital

Por meio de nota oficial, divulgada nesta segunda-feira, 17/08, a Associação Brasileira da Indústria Elétrica Eletrônica - Abinee - diz que a decisão do governo de vetar diversos dispositivos da Lei nº 13159, de agosto de 2015, que trata do regramento do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores - PADIS, prejudicaráo desenvolvimento de novos produtos e novas tecnologias no Brasil, afastando o país dos processos mundiais de inovação, em andamento e que se aproximam, como os casos da Geração Fotovoltaica, Iluminação LED, Smart City e Internet da Coisas (IoT).

“Se esta decisão não for alterada a tempo, vamos perder mais uma vez o bonde da história”, diz o presidente da Abinee, Humberto Barbato. Segundo ele, a inteligência dos produtos e das novas tecnologias está diretamente ligada aos componentes, que, por esse motivo, deveria ser estimulada, como fazem muitos países, e não vetada.
Barbato destaca que, ao considerar apenas o atual aspecto econômico na análise do aperfeiçoamento do PADIS, o governo está ignorando todos os benefícios que estas tecnologias podem trazer para uma maior eficiência e racionalização de recursos, principalmente em termos de gestão pública.

Entre os vetos está a impossibilidade de apresentação de novos projetos por parte das nove empresas já habilitadas para o incentivo fiscal até 2022, bem como a adesão de novos entrantes no Programa. “Sabemos que há empresas que enviaram projetos ao governo e que serão devolvidos, sem aprovação, em função desta decisão”, salienta Barbato.

Por conta disso, a Abinee está propondo que o governo reavalie os dispositivos vetados por meio de mecanismos legais já existentes. Além da limitação do prazo, a entidade entende que é necessário rediscutir o escopo do programa, incluindo novos componentes e novas modalidades de negócios (como a operação “fabless”, que compreende todas as etapas do desenvolvimento do produto menos a fabricação), e também a prestação de serviços de semicondutores - modelo semelhante ao já amplamente utilizado pelo segmento de TIC.

“Ao propor esta rediscussão, nosso objetivo é estimular o desenvolvimento de novas indústrias de semicondutores, fortalecer as existentes e tornar o país competitivo em eletrônica em nível mundial, sem prejuízos aos investimentos já em andamento e àqueles que ainda poderão ser realizados no país”, concluiu o presidente da Abinee. Entenda mais sobre a situação do PADIS.

*Com informações da Abinee

 


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Governo faz pregão para digitalizar 1,2 milhão de pastas funcionais

Com a iniciativa, estima-se reduzir de 35 para 2 minutos o tempo médio de acesso e localização de documentos, além de aumentar a confiabilidade das informações acessadas. O valor estimado é de R$ 53,6 milhões e o pregão está marcado para o dia 16 de outubro.

BNDES volta a financiar software e serviços de TI com BNDES 10

Suspenso em 2016 quando completava 20 anos, o programa ProSoft ganha nova roupagem e retoma a concessão de verbas para empresas com faturamento entre R$ 1 milhão e R$ 10 milhões. Iniciativa deverá ser anunciada até o final do ano.

FINEP vai conceder crédito para empresas comprarem software e serviços

FINEP Soft é voltada para as empresas comprarem software e serviços e beneficia quem adquirir tecnologia nacional, adianta o diretor de Planejamento, Márcio Girão.

Governo sozinho não faz a transformação digital no Brasil

Diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação Digital do MCTIC, José Gontijo, garante que o período eleitoral não interrompeu as ações da estratégia brasileira de transformação digital, mas adverte. "O Governo é facilitador. A iniciativa privada faz acontecer. Os dois precisam andar juntos".

Órgãos públicos centralizam atendimento de ouvidorias em um único portal

Novo Decreto obriga a integração dos canais de atendimento de todos os órgãos da administração federal direta. Atualmente existem 386 unidades de ouvidorias federais. A governança ficará com a Controladoria Geral da União.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G