INTERNET

Dois terços dos lares conectados no Brasil usam redes WiFi

Luís Osvaldo Grossmann ... 15/09/2015 ... Convergência Digital

Enquanto confirma a popularidade dos dispositivos móveis para acesso à internet no Brasil, a nova edição da pesquisa TIC Domicílios dá uma dica de porque celulares, notebooks e tablets estão cada vez mais associados à navegação na rede: 66%, ou dois em cada três lares com internet no país, dispõe de redes WiFi.

É quase o mesmo percentual dos lares que contam com banda larga fixa (67%) para acessar a rede, bem acima dos 25% que indicaram se conectar por meio da rede móvel 3G. Por banda larga fixa a pesquisa do Cetic.br entende os acessos DSL, os cabos de cobre, principal forma de conexão, com 27% do total, seguido pelo cabo (26%), rádio (9%) e satélite (5%). Ainda há 2% de acesso discado.

Colhidos entre outubro de 2014 e março deste 2015 em 19 mil residências, os dados mostram uma curiosidade facilitada pelo uso de redes domésticas sem fio: 14% dos domicílios com acesso compartilham a conexão com vizinhos. O número é significativo, apesar da ressalva do coordenador da pesquisa, Winston Oyadomari, de que essa “é uma questão polêmica do ponto de vista regulatório”.

São dados que apontam para a barreira econômica da inclusão digital. Segundo a pesquisa, em 18% dos lares paga-se até R$ 30 pela principal conexão – com uma notável concentração (38%) dos domicílios com renda de até um salário mínimo nesse patamar. Em 11%, 12% e 10% dos lares paga-se, respectivamente, até R$ 50, R$ 60 e R$ 70 pelo principal acesso. Só 2% pagam mais de R$ 150.

Não surpreende, portanto, que o ‘custo elevado’ ainda se mantenha como o principal motivo apontado pelos domicílios que não têm acesso à internet, com 49%, acima da ‘falta de computador’ (47%), ‘falta de interesse’ (45%), ‘falta de necessidade’ (40%), ‘falta de habilidade’ (30%) e ‘falta de disponibilidade do serviço’ (18%).

A TIC Domicílios 2014 mostra, ainda, que 35% das conexões são de até 2 Mbps (sendo 5% de até 256 kbps), 9% de 2 a 4 Mbps, 8% de 4 a 8 Mbps, e 23% acima de 8 Mbps. As atividades mais citadas na rede foram enviar mensagens (83%), usar redes sociais (76%), compartilhar conteúdos (67%), usar e-mail (64%), procurar informações (63%) e assistir filmes ou vídeos (58%).


2018: o ano para o Facebook apagar da sua história

Rede social admitiu que houve roubo de dados de 29 milhões de usuários na brecha de segurança descoberta no mês passado. De 15 milhões de usuários violados, foram roubados dois conjuntos de informações: nome e detalhes de contato, incluindo número de telefone, e-mail ou ambos, dependendo do que os indivíduos tinham em seus perfis.

Brasil é o segundo país do mundo a ter portal do Cidadão do Facebook

Ferramenta, criada por conta das eleições nos EUA em 2016, permite a conexão entre eleitores e autoridades eleitas.

Teles seguem governo dos EUA e processam Califórnia contra neutralidade

Quatro associações de empresas do setor de telecom dos Estados Unidos ingressaram na Justiça para tentar bloquear a legislação estadual que retomou regras para a oferta de internet.

Brasil chega aos 4 milhões de endereços ‘.br’

Marca atingida neste 1º/10 inclui as mais de 120 categorias de domínios, sendo que o ‘com.br’ é o mais popular, com 3,6 milhões, ou 91% dos registros. Desse total, 1 milhão já são de registros no padrão mais seguro conhecido como DNSSEC.

Abranet: conceito de ‘pequeno’ da Anatel desconsidera realidade da Internet

Associação Brasileira de Internet adverte à agência que 68% do segmento tem no máximo 500 clientes. Só 158 empresas chegam a 5 mil acessos. "É um risco classificar todos da mesma maneira", sinaliza o representante da entidade, Edmundo Matarazzo.

Revista Abranet 25 . ago-set-out 2018
Veja a Revista Abranet nº 25 Ordenar o uso e organizar o compartilhamento das infraestruturas aérea e terrestre são medidas imperativas para as empresas de energia, telecomunicações e de internet. E muito mais...
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G