Home - Convergência Digital

Setor eletroeletrônico prevê fechar mais de 30 mil vagas em 2015

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 06/10/2015

Dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica Eletrônica (Abinee), com base em informações do CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho -, apontam que, no acumulado deste ano, até o mês de agosto/2015, as indústrias elétricas e eletrônicas fecharam 25.120 vagas, reduzindo para 268,5 mil o número de empregados diretos no setor.

Nos últimos 12 meses, o saldo negativo entre o total de admissões e de desligamentos atingiu 33.390 vagas. A Abinee constatou que em dezembro/2013, o setor empregava 308,6 mil trabalhadores. Em dezembro/2014 eram 293,6 mil. Para dezembro/2015, a previsão inicial é de 263 mil empregados. Ou seja, ao término dos 12 meses deste ano, o setor deverá ter fechado mais de 30 mil vagas.

*Com informações da Abinee


 



Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/05/2019
Mesmo após quatro altas, emprego na indústria eletrônica é menor que 2018

28/05/2019
Indefinição sobre Lei de Informática segura investimentos em eletrônicos

07/05/2019
Para Abinee, queda do setor eletroeletrônico é preocupante

07/02/2019
Abinee: Briga da ANAC com a Receita respinga e pode parar indústrias do setor por falta de insumos

13/12/2018
Temer transfere para Bolsonaro a decisão de reduzir alíquotas do imposto de importação para bens de Informática e Telecom

07/12/2018
Júlio Semeghini à frente da secretaria-executiva do MCTIC anima indústria de TICs

07/12/2018
Notebooks puxam Informática. Teles gastam mais com infraestrutura

22/11/2018
Indústria eletroeletrônica volta a contratar em outubro

05/11/2018
Produção de eletrônicos cai 10,2% em setembro

03/10/2018
Indústria eletrônica despenca 7,7% em agosto

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Falta de mão de obra qualificada espanta investidores no Brasil

Mais de 50% dos jovens brasileiros podem ficar fora do mercado de trabalho por falta de qualificação e de habilidades digitais. A advertência foi feita por especialistas que debateram sobre educação e capacitação digital no Painel Telebrasil 2019.

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Raio-X do mercado de trabalho nos últimos 10 anos, feito pela Softex, mostra que o salário médio de R$ 6 mil.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site