GESTÃO

Cooperativa retira TVs analógicas que seriam jogadas no lixo

Convergência Digital* ... 19/04/2016 ... Convergência Digital

O desligamento do sinal analógico de televisão no Brasil já iniciou e se estenderá até novembro de 2018. Com a mudança para o sinal digital, parte das famílias optaram por trocar o antigo televisor de tubo por um aparelho mais moderno e compatível com a nova programação.

A cooperativa paulista Coopermiti trabalha para evitar o descarte irregular destes eletrônicos, que são perigosos para o meio ambiente  por conter elementos químicos que podem vazar e contaminar o solo, lençóis freáticos ou até mesmo pessoas. Para isso alerta sobre os perigos do descarte irregular e recebe estes aparelhos em diversos pontos de coleta espalhados pela cidade de São Paulo.

Os televisores de tubo possuem partes tóxicas e, por isso, precisam de destinação especial. Nestes casos, a Coopermiti cobra um valor simbólico de R$ 5 por unidade para realizar o trabalho de gestão desse resíduo. No site da empresa, além dos endereços de todos os postos, é possível encontrar conteúdo educacional sobre a importância do descarte ambientalmente adequado dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos.

“A sociedade está tomando consciência aos poucos do perigo que o descarte incorreto dos eletroeletrônicos causa para o meio ambiente e para o ser humano, mas esta tomada de consciência está ocorrendo em um ritmo muito lento, considerando a urgência que temos para cuidar do nosso planeta. É urgente que mudemos nossos hábitos, tanto de consumo quanto da forma que descartamos os nossos resíduos”, diz Alex Pereira, presidente da Coopermiti.

Estes equipamentos podem liberar materiais como o Chumbo, entre outros que, caso dispostos em aterros não licenciados e controlados, podem contaminar o solo e atingir o lençol freático, causando grande impacto ao meio ambiente e ao ser humano. Para mais informações acesse o site - http://www.coopermiti.com.br/


Nova licitação do TaxiGov abre portas para apps e locadoras de veículos

Licitação acontecerá no dia 24 de janeiro e equivale a um montante estimado de R$ 19,6 milhões para execução no período de um ano. Implantado em março de 2017, serviço é usado por mais de 15 mil servidores e colaboradores, em quase 300 mil corridas realizada.

Empresas criticam governo e pedem mais prazo para aderir ao eSocial

Há também uma grande preocupação com as pequenas empresas. Isso porque a maioria - que tem de entrar no regime em 2019 - desconhece o novo regime de transmissão de dados para a Receita Federal.

Setor de TI quer resgatar projeto original do Parque Capital Digital

O atual modelo implantado pelo Governo Rodrigo Rollemberg nunca foi aceito pelo setor de TICs. Senador Izalci Lucas (PSDB) pretende conversar com o governador, Ibaneis Rocha, sobre a questão. Conta com o apoio das empresas, que pela primeira vez, participam da equipe de transição através do presidente do Sinfor, Ricardo Caldas.

Receita orienta sobre como informar mudança de CPF no eSocial

Procedimento é considerado raro, mas para evitar problemas, o Comitê Gestor do novo regime determinou como as empresas devem agir. Medida será válida a a partir de 21 de janeiro de 2019, com a entrada em produção da versão 2.5 do leiaute do eSocial.

Ceará avança com PPPs para ser um hub nacional de TICs

Governo cearense trabalha para atrair datacenters e empresas de TICs, revela o secretário de Planejamento do Ceará, Francisco Queiroz Maia Jr. Em Telecom, secretário reclama da falta de interesse das teles e diz que alvos da política são operadoras competitivas e provedores Internet.




  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G