Home - Convergência Digital

PJ é precarização da TI e autorregulamentação é um sofisma

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos - 23/09/2016

A regulamentação da profissão de TI é um sonho de muitos anos da categoria - o debate está à mesa desde os anos 70 - e, agora, com a evolução da Tecnologia da Informação o momento se faz oportuno para ampliar o debate, pondera o presidente do Sindpd São Paulo, Antonio Neto. Ele revela que pesquisa feita pelo sindicato, em parceria com o Datafolha, colocou a regulamentação da profissão de TI como tem prioritário para o profissional da área.

"Na pesquisa, esse assunto foi muito abordado. A verdade é que, hoje, quem se forma em TI se for fazer um concurso público, o diploma dele não vale muita coisa porque não é reconhecido", afirma Neto, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital. A autorregulamentação, proposta por empresas do setor, é rejeitada pelo sindicalista.

"A autorregulamentação é um sofisma. O Brasil é legalista. Se com a regra, muitos não cumprem, imagina na autorregulamentação",reage Neto. Já sobre a Pessoa Jurídica, o PJ, figura comum no mercado, o presidente do Sindpd São Paulo, é taxativo: "O PJ é patrão. Ele não é um trabalhador celetista. O PJ é unipessoal e é um modelo ilegal de contratação, tanto que o Ministério Público do Trabalho tem um comitê de fiscalização. o PJ é a precarização do trabalho".

Ciente que o tema não é uma unanimidade, o Sindpd São Paulo realiza nos dias 13 e 14 de outubro,
o Seminário de Pauta 2016, evento anual que analisa as reivindicações da categoria e norteia os debates da Campanha Salarial. E não por acaso, a regulamentação da profissão de TI será tema central dos debates."Vamos ter especialistas discutindo. É hora de dialogar. Outros sindicatos querem levar a discussão para seus Estados. Quem decidirá será a categoria", afirma Neto.

O evento terá cobertura especial do portal Convergência Digital. Os interessados devem se inscrever a partir de 20/09 no site do Sindicato.  As vagas são limitadas e as inscrições vão até o dia 3/10. Assistam a entrevista exclusiva com o presidente do Sindpd São Paulo, Antonio Neto, sobre o tema regulamentação da profissão de TI.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/02/2017
Embratel: transformação digital é a capacidade de realizar com poucos recursos

14/02/2017
Senado só vota o Marco de Telecom com decisão final do STF

13/02/2017
CGI.br endossa Kassab, para quem franquia na internet é exclusão social

01/02/2017
Regulamentação da profissão de Informática está na pauta do Senado

15/12/2016
Abinee: "Essência" da Lei de Informática não está errada, mas precisa mudar a sua "forma"

15/12/2016
CNI: Demora na solução do conflito com OMC vai trazer insegurança jurídica

15/12/2016
TI Rio: conflito com OMC abre espaço para o Software na Lei de Informática

08/12/2016
Oi e Nokia convocam startups para laboratório de Internet das Coisas

02/12/2016
Transformação digital: Estatais precisam mudar já ou serão engolidas

02/12/2016
Estado precisa fazer como bancos e tirar cidadão das filas

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O help desk como porta de entrada para altos cargos em TI

Por Leonard Wadewitz*

Técnicos de help desk precisam ser capazes de trabalhar com todas as tecnologias em que uma empresa investe. Isso inclui sistemas operacionais, aplicativos, redes, hardware e software, o que exige um real e profundo conhecimento dessas tecnologias.

Destaques
Destaques

Cientista de dados: o especialista que as empresas cobiçam

Pesquisa mostra que os salários na área podem variar de R$ 5 mil a R$ 30 mil. A interação entre os mundos digital e físico também abre a busca por mão de obra.

Ambiente de trabalho em TI não é amigável às mulheres

Aulas de tecnologia não são suficiente para atrair as jovens para a profissão. Nos EUA, por exemplo, apenas 25% dos postos de trabalhos na área são ocupados pelo sexo feminino.

Em tempo de crise, COBOL fica mais vivo do que nunca

O desafio dos gestores de TI é integrar os sistemas legados aos novos de computação em nuvem e mobilidade. Dados mostram que, hoje, 1,5 milhão de linhas de códigos são escritas na linguagem de programação no mundo.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site