GOVERNO » Política Industrial

Brasília espera R$ 1,6 bilhão de investimentos privados no Parque Tecnológico

Luís Osvaldo Grossmann e Luiz Queiroz ... 04/10/2016 ... Convergência Digital

O governo do Distrito Federal promete abrir em fevereiro de 2017 o fundo de investimentos para o parque tecnológico esperado pela capital há quase duas décadas. Agora batizado de Biotic e alicerçado em um acordo com a Embrapa, o parque será gerido por um fundo de R$ 3 bilhões – dos quais se espera que R$ 1,6 bilhão venham de investidores privados. 

“Nossa expectativa é que a partir de fevereiro do ano que vem os interessados em investir já possam adquirir cotas do fundo e as empresas interessadas em se instalar no parque possam assinar seus contratos”, disse o presidente da Agência de Desenvolvimento do DF, Terracap, Júlio César Reis.

A Terracap é a titular do terreno onde podem ser instaladas 1,2 mil empresas de tecnologias da informação e comunicações – e que constitui a fatia de recursos públicos no empreendimento, orçada em R$ 1,4 bi. No momento, os bancos Fator, do Brasil e de Brasília disputam para ficar com a administração do fundo. Segundo Reis, leva quem oferecer a menor taxa de administração.

O governo de Brasília aproveitou a realização do Congresso Mundial de TI (WCIT 2016) na cidade para assinar uma parceria com a Embrapa, que deve instalar do Biotic uma empresa de software aplicados à tecnologia. O próprio governador Rodrigo Rollemberg foi ao evento incitar empresários estrangeiros a apostarem no parque tecnológico. “Queremos empresas de Brasília, do Brasil e do mundo”, afirmou. 

O presidente da Terracap argumenta que o fundo majoritariamente privado garante estabilidade ao projeto, independentemente dos humores políticos. “A criação de um fundo de investimentos privado garante que o investidor tenha segurança em seu investimento. O parque tecnológico não é necessariamente um projeto de governo. É um projeto onde o governo aporta no fundo o lote, o terreno sobre o qual será construído o parque, e o fundo privado faz a gestão e a construção do parque.” Assistam a entrevista com o presidente da Terracap, Júlio César Reis.


Governo prepara lançamento do satélite da Telebras para o dia 21 de março

O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) embarcou em direção ao Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa. O equipamento saiu da cidade francesa de Cannes, local onde foi construído pela empresa Thales Alenia.

Governo fará censo para definir quais serviços serão 100% digitalizados

Ideia é centralizar os serviços digitalizados em um único canal, o Portal de Serviços do Governo Federal. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações(MCTIC) não está na primeira fase da iniciativa.

Governo estuda fusão Serpro/Dataprev em três etapas

Pela proposta que está em debate no Ministério da Fazenda, duas etapas preliminares buscariam interligar a governança das estatais até que haja formalmente a fusão entre as duas maiores empresas públicas de TI.

Internet das coisas não deslancha com a cobrança do Fistel

“Esse é um serviço de escala, de volume. Algo que vai gerar, digamos R$ 1. Mas com um Fistel de R$ 8, não é possível”, afirma o presidente executivo do SindiTelebrasil, Eduardo Levy.

Estado precisa fazer como bancos e tirar cidadão das filas

No 1º Seminário Governo Digital e o Setor de TI, setor público e privado discutem caminhos para a digitalização. “Hoje ninguém mais vai a uma agência bancária. Como os bancos, temos que tirar o cidadão da fila do INSS, do SUS”, diz a presidente do Serpro, Glória Guimarães. 



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G