GOVERNO » Política Industrial

Brasília espera R$ 1,6 bilhão de investimentos privados no Parque Tecnológico

Luís Osvaldo Grossmann e Luiz Queiroz ... 04/10/2016 ... Convergência Digital

O governo do Distrito Federal promete abrir em fevereiro de 2017 o fundo de investimentos para o parque tecnológico esperado pela capital há quase duas décadas. Agora batizado de Biotic e alicerçado em um acordo com a Embrapa, o parque será gerido por um fundo de R$ 3 bilhões – dos quais se espera que R$ 1,6 bilhão venham de investidores privados. 

“Nossa expectativa é que a partir de fevereiro do ano que vem os interessados em investir já possam adquirir cotas do fundo e as empresas interessadas em se instalar no parque possam assinar seus contratos”, disse o presidente da Agência de Desenvolvimento do DF, Terracap, Júlio César Reis.

A Terracap é a titular do terreno onde podem ser instaladas 1,2 mil empresas de tecnologias da informação e comunicações – e que constitui a fatia de recursos públicos no empreendimento, orçada em R$ 1,4 bi. No momento, os bancos Fator, do Brasil e de Brasília disputam para ficar com a administração do fundo. Segundo Reis, leva quem oferecer a menor taxa de administração.

O governo de Brasília aproveitou a realização do Congresso Mundial de TI (WCIT 2016) na cidade para assinar uma parceria com a Embrapa, que deve instalar do Biotic uma empresa de software aplicados à tecnologia. O próprio governador Rodrigo Rollemberg foi ao evento incitar empresários estrangeiros a apostarem no parque tecnológico. “Queremos empresas de Brasília, do Brasil e do mundo”, afirmou. 

O presidente da Terracap argumenta que o fundo majoritariamente privado garante estabilidade ao projeto, independentemente dos humores políticos. “A criação de um fundo de investimentos privado garante que o investidor tenha segurança em seu investimento. O parque tecnológico não é necessariamente um projeto de governo. É um projeto onde o governo aporta no fundo o lote, o terreno sobre o qual será construído o parque, e o fundo privado faz a gestão e a construção do parque.” Assistam a entrevista com o presidente da Terracap, Júlio César Reis.


Confederação de teles e TI quer R$ 1 bilhão para Sistema S das TICs

“Nossa prioridade para 2018 é garantir os recursos para esse sistema fazer frente às necessidades de formação e capacitação para a transformação digital”, diz o presidente do Sinditelebrasil, Eduardo Levy. 

Governo retoma piloto de IoT com chips para coleta de dados

Governo criou um comitê interministerial para integrar as políticas de RFID às do Plano Nacional de Internet das Coisas. Iniciativa, parada há três anos por falta de consenso, batizada de SINIAV, começa a sair do papel com pilotos em Pernambuco e no município de Santo André, em São Paulo.

Governo discute se IoT é valor adicionado ou Telecomunicações

"Há prós e contras e precisamos analisar bem para definirmos a melhor governança", diz o diretor do MCTIC, José Gontijo. Sobre Internet das Coisas, Gontijo é taxativo: O Brasil não pode adiar mais uma definição sobre Lei de proteção de Dados Pessoais.

Reforma tributária: Telecom fica na categoria do imposto seletivo

Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, reproduzida pelo Connvergência Digital, o deputado Luiz Carlos Hauly, do PSDB/PR, explica que a sua proposta elimina 10 tributos.

Fazenda e Receita insistem e querem o fim da desoneração da folha em 2017

Área econômica insiste que a desoneração trouxe mais prejuízos do que benefícios aos cofres públicos. TICs ficam fora dos segmentos contemplados em nova proposta do Governo.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G