GOVERNO

PPPs não são caminho rápido para governos e empresas

Roberta Prescott e Pedro Costa ... 11/10/2016 ... Convergência Digital

As parcerias público-privadas (PPPs) têm mostrado úteis, mas seus resultados positivos não devem ser esperados em um prazo curto de tempo, como deixou claro Atter Ezzat Hannoura, dretor de PPP da unidade central do Ministério de Finanças do Egito durante painel realizado no WCIT 2016, evento realizado de 03 a 05 de outubro, em Brasília.

“PPPs nunca podem ser usadas como um caminho rápido. É preciso pensar em prazo de 18 meses ou mais”, destacou. A falta de capacidade dos governos para fazer o gerenciamento de contratos também foi abordada por Hannoura.

“Os governos são bons gestores de projetos, mas não de contratos e precisam melhorar isto e pensar as PPPs como uma parceria”, disse, sugerindo a contratação de pessoas do mercado para ajudar a fazer a transição.  

Entre os exemplos de parceria, Jayesh Ranjan, secretario de governo de Telanagana, da Índia, citou o desenvolvimento da infraestrutura para o mundo digital, acesso à banda larga e o provimento da conectividade. “Também devemos usar a tecnologia para resolver problemas de setores como o agrícola.Assistam a íntegra do debate sobre o efeito das PPPs no mundo digital.


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Vinte e dois anos depois, governo tenta, mais uma vez, criar uma identidade nacional

Mais um Grupo de Trabalho foi montado para fazer o projeto sair do papel. Objetivo é criar uma base digital que unifique documentos diversos como Registro Geral (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF), Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Carteira de Trabalho, Título de Eleitor e Certificado de Reservista.

MCTIC quer destravar acordo Telebras/Viasat por banda larga em 100 dias

Em entrevista ao portal do Palácio do Planalto, o ministro Marcos Pontes ambém falou sobre levar robótica para as salas de aula.

Caio Mario de Andrade é o novo presidente do Serpro

Perfil escolhido para a estatal é de um empreendedor da Internet. Vice-presidência ficará com um servidor de carreira, Wilson Biancardi Coury, que estava cedido à Rede Nacional de Pesquisa.

MCTIC quer modelo privado para o financiamento à inovação

“Temos a Finep, mas precisamos de um modelo de parceria com o setor privado”, afirma o novo ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G