GOVERNO

Aprender usar os Dados Abertos é lição de casa para os Governos

Luís Osvaldo Grossmann e Pedro Costa ... 07/10/2016 ... Convergência Digital

Políticas de dados abertos são benéficas e os países que experimentarem vão se dar conta disso rapidamente, acredita o secretário geral da Aliança Mundial de TI e Serviços, WITSA, James Poisant. Coletar dados faz parte da rotina natural dos governos. Aprender a usá-los – e a deixar que sejam usados – tem impacto direto na eficiência. 

“A primeira decisão é sobre abrir os dados ou mantê-los fechados. Alguns dados podem ser preservados, como informações financeiras, por exemplo. Mas outros podem ser usados. É uma grande tendência, está começando e aos poucos amadurecendo. Países que estão mais atrasados podem usar outros países como exemplo e dar saltos adiante. Não vai demorar para que eles entrem na onda, porque vão perceber os benefícios imediatamente”, afirmou ao participar do Congresso Mundial de TI, o WCIT 2016. 

“Governos coletam dados, e fazem isso desde sempre. Por exemplo, sobre o sistema de transporte. É possível calcular a distancia, direção, consumo, horário. Mas também é possível combinar com outros dados, como a quantidade de pessoas que andam de ônibus. É um exemplo do que chamam de Big Data. Isso permite avaliar se o sistema de ônibus está funcionando da forma mais eficiente. É possível multiplicar esses exemplos indefinidamente.”


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

Diretor da Dataprev que propôs demitir mil funcionários pede exoneração

Desafeto político do presidente da estatal, Leandro Magalhães, Júlio César de Araújo Nogueira foi imposto para a diretoria da empresa pelo ex-ministro do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira, que, agora, segue para a presidência do BNDES.

Câmara aprova urgência para votar a reoneração da folha de pagamento

Empresas de TI e de Call center podem ter de voltar a contribuir com alíquota de 20% , após 90 dias da publicação da nova legislação.

Decreto cria estrutura multissetorial para cuidar da transformação digital

A tradicional SEPIN, secretaria de Políticas de Informática, deixa de existir e se transforma na SEPOD, secretaria de políticas digitais, com Thiago Camargo Lopes à frente. Como política de Estado,  cobrança de resultados acontecerá em diversas pastas.

Estratégia Digital reúne antigas demandas e programas repaginados

Escolas conectadas, incentivos a isenções de ICMS, uso do Fust, apoio a startups, estímulo a exportações e até um novo Proinfo fazem parte das ações estratégicas que estimulem a economia digital no Brasil.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G