Patrocínio - IBM

Informação precisa, diagnóstico em tempo real

Convergência Digital* - 10/10/2016

Os sistemas cognitivos, definitivamente, são a próxima fronteira no campo da medicina. Os médicos da Universidade de Tóquio reportaram que o Watson, da IBM, diagnosticou um tipo raro de leucemia em uma mulher de 60 anos que foi diagnosticada incorretamente meses antes. De acordo com o relatório, o IBM Watson levou apenas dez minutos para isso.

O sistema cognitivo da IBM conseguiu o feito ao comparar as mudanças genéticas da paciente com uma base de dados de 20 milhões de artigos científicos sobre câncer. Ao oferecer um diagnóstico preciso, médicos agora conseguirão dar um tratamento apropriado e mais assertivo à paciente, aumentando as chances de sua recuperação. Ainda de acordo com a Universidade de Tóquio, o IBM Watson também diagnosticou outra forma rara de leucemia em outro paciente.

O sistema de computação cognitiva da IBM tem sido alimentado com milhões de páginas de artigos de pesquisa nos últimos seis anos e se tornou disponível para médicos e companhias de seguro de saúde.Com tecnologias similares, médicos humanos não precisariam gastar anos em pesquisa para identificar uma doença rara ou esperar para que outros pesquisadores e universidades avancem na pesquisa. Para isso, eles só precisariam informar os dados de um paciente. E, com um diagnóstico preciso, o processo de cura fica mais próximo da realidade.

A capacidade do IBM Watson para analisar o significado e o contexto da linguagem humana e rapidamente processar informações para encontrar respostas precisas pode auxiliar nas tomadas de decisão de médicos e enfermeiros, identificar conhecimentos e informações enterrados em grandes volumes de informação e oferecer respostas que podem não ter sido consideradas para ajudar a validar as suas próprias ideias ou hipóteses.

Os pesquisadores da IBM passaram quatro anos desenvolvendo o IBM Watson. A máquina é capaz de processar 80 trilhões de operações (teraflops) por segundo. Tem cerca de 2.800 núcleos de processadores IBM Power7 e 16 terabytes de memória funcional.Um outro exemplo para a adoção da computação cognitiva na área médica é o uso do IBM Watson no campo da oncologia, em que a computação cognitiva consegue auxiliar médicos e suas equipes a partir da análise de dados contidos em mais de 12 milhões de páginas de textos.

O IBM Watson tem a capacidade de classificar opções de tratamento pela combinação de dados referentes às características do paciente, considerando a experiência clínica. O IBM Watson para Oncologia também alerta sobre toxicidades e riscos no uso de cada medicamento. Quer saber mais sobre Computação Cognitiva? Clique aqui.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis

TICs em Foco : Computação Cognitiva — confira a íntegra clicando aqui.

Sistemas cognitivos vão movimentar US$ 47 bilhões em 2020

No desenvolvimento de apps corporativos, o uso da inteligência artificial começa a fazer a diferença para os negócios.

leia mais
Internet das Coisas une IBM Watson aos drones

Objetivo é usar a tecnologia para evitar o risco a vida humana em serviços como, por exemplo, a manutenção de antenas celulares em áreas perigosas.

leia mais
Um paciente da oncologia gera 1 terabyte de dados por dia

Dados contabilizados na área de saúde dão conta que um paciente da área gera informações equivalente a 50 celulares de 168 giga de memória, sendo que apenas 0,5% destas informações são avaliadas.

leia mais
Fleury e IBM se unem para validar Watson for Genomics no Brasil

Plataforma vai prover informações para auxiliar a tomada de decisão médica na assistência especializada. Dados serão hospedados na nuvem da IBM.

leia mais
Informação precisa, diagnóstico em tempo real

Acesso às informações, reporta estudo da Universidade de Tóquio, permitiu que o Watson, da IBM, identificasse um tipo raro de leucemia.

leia mais

Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2016 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site