INOVAÇÃO

Com qualificação, Tecnologia gera mais empregos do que destrói

Luis Osvaldo Grossmann e Pedro Costa ... 10/10/2016 ... Convergência Digital

Nada de cenários distópicos. Para especialistas, a começar pelo ‘pai’ da internet, Vint Cerf, o avanço tecnológico vai mesmo destruir vários empregos, mas também vai gerar outros. E a principal vacina para as mudanças estruturais trazidas pela tecnologia é estar preparado e qualificado para usar as novas ferramentas. 

“A única forma de ajudar as pessoas a se adaptarem às novas tecnologias é nos certificando que eles têm a habilidade para usar essas tecnologias”, disse Vint Cerf, ao discutir o futuro do trabalho durante o 20o WCIT, o Congresso Mundial de TI realizado em Brasília entre 3 e 5 de outubro. 

“Estamos entrando em um ambiente de trabalho onde haverá muito mais especializações. Significa que vamos começar a fazer propaganda das suas capacidades, do seu tipo de habilidade – e isso vai criar um novo mercado de trabalho. Vamos fazer a transição do modelo de ‘eficiência’ para a ‘experiência do consumidor’, e isso vai envolver pessoas que pensam diferente para avaliar uma experiência diversificada dos clientes”, diz a presidente do Comitê de Estratégia e Desenvolvimento da G3ict, Frances West. 

Para o diretor de Políticas de Comunicação do Uber para a América Latina, Ivo Correa, novos modelos de negócios criam também novas necessidades. “Não vemos tecnologia como ameaça econômica para as pessoas, mas oportunidade de novas possibilidades de trabalho. É claro que a tecnologia elimina alguns tipos de trabalho, mas cria muitas outras”, afirmou. 

Como lembrou, “inúmeras plataformas estão criando possibilidades diferentes. O YouTube criou a profissão de youtuber, de ser dono de um canal. Amazon, eBay, são empresas que reduziram custos de transação e colocaram consumidores e usuários diretamente em contato com transações mais fáceis e mais seguras alavancam oportunidades econômicas. O Uber tem mais de 1 milhão de motoristas no mundo.”

Ainda segundo Vint Cerf, é certo que certos paradigmas mudaram. “Eu estudei, consegui emprego e me aposentei. Mas isso não existe mais. As pessoas que nascem hoje vão viver 100 anos e vão ter várias carreiras. E vão ter que aprender ao longo delas, o que significa por a educação em primeiro lugar.” Assistam a íntegra do painel sobre O futuro do Trabalho, realizado no WCIT 2016.


Cloud Computing
Next, do Bradesco, endossa multicloud na jornada digital

Banco digital leva aplicações consideradas não estratégicas - como o uso da localização para identificar o endereço do cliente - para a nuvem pública, mas mantém uma cloud privada para as informações mais sensíveis.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Google cria desafio e tem US$ 25 milhões para investir em Inteligência Artificial

Programa está com inscrições abertas até o dia 22 de janeiro. Soluções selecionadas serão voltadas para áreas como ciência ambiental, saúde e conservação de espécies.

Economia da cultura deve ser prioridade para o Brasil

O Brasil é muito bom em produzir cultura e não pode menosprezar o valor global de investir em cultura, advertiu o advogado Claudio Lins de Vasconcellos, do Lins Vasconcelos Advogados.

"Nem no século 25 um robô vai tirar o lugar do homem na produção da cultura"

Cultura dá dinheiro e poder ao Brasil, reforçou o advogado Claudio Lins de Vasconcellos, do Lins Vasconcelos Advogados. "Digo sempre que somos Embrapa, Embraer e Cultura. O resto é commodity e commodity não nos levará a lugar nenhum nos próximos 200 anos".

Inteligência Artificial: abrir a caixa preta dos algoritmos é necessário

Para o professor da FGV/RJ Luca Belli, a Inteligência Artificial poderia seguir preceitos éticos com base na conduta e comportamento, da mesma forma como humanos.

CNJ cria laboratório de inteligência artificial para processo eletrônico

Segundo o presidente da Comissão Permanente de Tecnologia da Informação e Infraestrutura do CNJ, Márcio Schiefler, as informações dos bancos de dados dos tribunais são valiosas. “Informação é poder”.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G