GOVERNO » Política Industrial

Desenvolvimento exige políticas de Estado, duradouras e estáveis

Convergência Digital ... 10/10/2016 ... Convergência Digital

Antes de tudo, um plano. Mas também as condições de persegui-lo, de forma duradoura. É o que defendem especialistas e formuladores de políticas de diferentes cantos do planeta para que cada país encontre um caminho de desenvolvimento tecnológico. 

O tema fez parte do 20º Congresso Mundial de Tecnologia da Informação, WCIT 2016, realizado em Brasília entre 3 e 5 de outubro, onde ficou claro que certas questões são unviversais. “O desafio de todos nós é como geramos políticas públicas que tenham continuidade no tempo, que não sejam substituídas por trocas de funcionários, mas que perdurem”, frisou o subsecretário de Serviços Tecnológicos do Ministério de Produção da Argentina, Carlos Pallotti. 

No caso específico do vizinho, o país persegue um desenvolvimento em software a partir de uma política delineada em 2013, durante o governo de Cristina Kirchner. O governo do ferrenho opositor Mauricio Macri promete mantê-la. “A lei é de um outro governo, mas é uma política de Estado para nós”, afirmou Pallotti. 

“Cada governo precisa ter uma boa visão, um plano de como pode mudar e ser inovador adotando tecnologias de informação e comunicações. Cada governo precisa chegar a um consenso sobre os planos para uma sociedade digital”, afirmou o assessor político e ex-Vice-Presidente da Agência Nacional de Promoção de Tecnologia e Informação da Coreia, Seok-Koo Ji. 

Como sustentou, “no caso da Coreia, o governo da tem feito um grande esforço para que fosse um país com liderança digital. O governo investiu orçamento para TICs, independentemente de mudanças no panorama político e esse é um dos motivos de sucesso”. Assistam a íntegra do painel.


Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.

Anac autoriza Secretaria de Patrimônio da União usar drones para fiscalização

Licitação para a compra de equipamentos pelo governo deverá acontecer a partir do final de maio. Drones vão ser usados para fiscalizar uso irregular de áreas de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.

CDES quer prioridade para proteção de dados e transformação digital

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) recomendou ao governo que garanta dotação orçamentária adequada e mecanismos de acompanhamento da digitalização do setor público.

Serpro estuda redução de jornada para cobrir eventual reoneração da folha

Informação veio através de comunicado da diretoria da empresa no Rio de Janeiro, que alega que a folha de pagamentos já alcança 70% da receita líquida e não teria como voltar a assumir um aumento de 20% na tributação pela folha.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G