GOVERNO » Política Industrial

Desenvolvimento exige políticas de Estado, duradouras e estáveis

Convergência Digital ... 10/10/2016 ... Convergência Digital

Antes de tudo, um plano. Mas também as condições de persegui-lo, de forma duradoura. É o que defendem especialistas e formuladores de políticas de diferentes cantos do planeta para que cada país encontre um caminho de desenvolvimento tecnológico. 

O tema fez parte do 20º Congresso Mundial de Tecnologia da Informação, WCIT 2016, realizado em Brasília entre 3 e 5 de outubro, onde ficou claro que certas questões são unviversais. “O desafio de todos nós é como geramos políticas públicas que tenham continuidade no tempo, que não sejam substituídas por trocas de funcionários, mas que perdurem”, frisou o subsecretário de Serviços Tecnológicos do Ministério de Produção da Argentina, Carlos Pallotti. 

No caso específico do vizinho, o país persegue um desenvolvimento em software a partir de uma política delineada em 2013, durante o governo de Cristina Kirchner. O governo do ferrenho opositor Mauricio Macri promete mantê-la. “A lei é de um outro governo, mas é uma política de Estado para nós”, afirmou Pallotti. 

“Cada governo precisa ter uma boa visão, um plano de como pode mudar e ser inovador adotando tecnologias de informação e comunicações. Cada governo precisa chegar a um consenso sobre os planos para uma sociedade digital”, afirmou o assessor político e ex-Vice-Presidente da Agência Nacional de Promoção de Tecnologia e Informação da Coreia, Seok-Koo Ji. 

Como sustentou, “no caso da Coreia, o governo da tem feito um grande esforço para que fosse um país com liderança digital. O governo investiu orçamento para TICs, independentemente de mudanças no panorama político e esse é um dos motivos de sucesso”. Assistam a íntegra do painel.


Governo retoma piloto de IoT com chips para coleta de dados

Governo criou um comitê interministerial para integrar as políticas de RFID às do Plano Nacional de Internet das Coisas. Iniciativa, parada há três anos por falta de consenso, batizada de SINIAV, começa a sair do papel com pilotos em Pernambuco e no município de Santo André, em São Paulo.

Governo discute se IoT é valor adicionado ou Telecomunicações

"Há prós e contras e precisamos analisar bem para definirmos a melhor governança", diz o diretor do MCTIC, José Gontijo. Sobre Internet das Coisas, Gontijo é taxativo: O Brasil não pode adiar mais uma definição sobre Lei de proteção de Dados Pessoais.

Reforma tributária: Telecom fica na categoria do imposto seletivo

Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, reproduzida pelo Connvergência Digital, o deputado Luiz Carlos Hauly, do PSDB/PR, explica que a sua proposta elimina 10 tributos.

Fazenda e Receita insistem e querem o fim da desoneração da folha em 2017

Área econômica insiste que a desoneração trouxe mais prejuízos do que benefícios aos cofres públicos. TICs ficam fora dos segmentos contemplados em nova proposta do Governo.

André Borges: Plano de banda larga não existe porque não há dinheiro

"É muito temerário afirmar que tantas cidades vão ser cabeadas quando não temos dinheiro para saber quando isso vai acontecer", atestou o secretário de Telecomunicações do MCTIC, André Borges.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G