GOVERNO

Brasil precisa de agenda digital sólida para crescer em tecnologia

Roberta Prescott ... 11/10/2016 ... Convergência Digital

Ter uma agenda digital sólida, desenhada de forma participativa, que tenha iniciativas claramente definidas e conte com os recursos financeiros é um pilar fundamental para o País que quiser desenvolver o setor de tecnologia da informação e comunicação, segundo explicou Miguel A. Porrúa, especialista-líder em e-government do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em entrevista em vídeo ao CDTV, durante o congresso mundial WCIT 2016, realizado na semana passada em Brasília (confira cobertura completa). 

Porrúa também destacou a necessidade de se fomentar a cultura do empreendimento, transmitindo às pessoas jovens que criar negócios é positivo, e criar um ecossistema que gera a demanda, como, por exemplo, assegurando que o custo de conexão à internet tenha a preços acessíveis à população.

O especialista reforçou, assim como disse Soumitra Dutta, reitor da Escola de Pós-Graduação Samuel Curtis Johnson na Universidade de Cornell (EUA), que o Brasil tem de possuir uma marca ligada à tecnologia e ser visto como potência no setor. Como exemplo, Porrúa  citou os exemplos do Uruguai, Colômbia e Israel. “Tem de conectar a agenda TIC com a agenda do País, com as prioridades do governo”, salientou. Assistam.


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

Receita desestimula a inovação e o empreendedorismo

Movimento de articulação do ecossistema empreendedor, o Dínamo lançou um manifesto para contestar a regulação da tributação dos rendimentos decorrentes dos contratos de participação de investimento-anjo.

Governo simplifica vida do cidadão e dispensa reconhecimento de firma

Decreto do governo desobriga ao cidadão de reconhecer firma de documento já existente em base de dados. Burocracia será substituída por uma 'Carta de Serviços'. Nova norma foi publicada no Diário Oficial da União.

BNDES tem novo modelo de financiamento em infraestrutura

No lugar dos empréstimos-ponte, banco vai adotar “empréstimos sindicalizados”, ou seja, concedidos por um conjunto de bancos. Instituição torce para o interesse de bancos estrangeiros nesses negócios.

GovData marca início da gestão centralizada da TI no governo

Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações vai subsidiar e intermediar o acesso às informações guardadas por Serpro e Dataprev, em modelo de assinatura anual à plataforma. O ministério de Desenvolvimento Social e Agrário fez um piloto e o tempo de análise de dados, que era de 40 dias, caiu para um dia.


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

Fim da gestão do Governo dos EUA abre nova era para a Internet

Desde 1º de outubro, as funções técnicas da internet – nomes, números e protocolos – não envolvem mais um contrato da ICANN com o governo americano. “O Brasil influenciou nessa transição”, diz o secretário-executivo do CGI.br, Hartmut Glaser. 


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G