TELECOM

Teles ainda não entendem quais serviços os adolescentes querem no Brasil

Roberta Prescott e Rodrigo dos Santos ... 11/10/2016 ... Convergência Digital

Existe uma relação frágil entre as operadoras de telefonia e os jovens brasileiros, uma vez que as elas ainda não entenderam o que os jovens realmente anseiam de uma telco. A constatação faz parte de um estudo global da Amdocs sobre o comportamento e as expectativas dos adolescentes (entre 15 e 18 anos) hoje e foi explicada em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, por Kan Wakabayashi, diretor de serviços da Amdocs.

Digital é a lente pela qual os adolescentes enxergam os outros e a si mesmos, sendo 52% checam suas contas nas mídias sociais como primeira atividade do dia, para 43% os smartphones lhes tornam mais inteligentes, atraentes e descolados e 30% disseram que provavelmente não manteriam contato com alguém sem contas no Facebook ou WhatsApp.

“Os jovens buscam a personalização; querem se destacar perante os outros”, destacou Wakabayashi, durante apresentação para imprensa nesta terça-feira, 11/10. Realidade aumentada e dispositivos vestíveis também estão em alta — um exemplo é o sucesso recente do Pokémon Go. No estudo, 53% disseram que usariam wearables para ter controle sobre coisas, casa e carro.

Um dos dados que mais chamaram a atenção é o fato de 78% dos entrevistados terem dito que gostariam de ter um dispositivo conectado à Internet implantado nos seus braços. Wakabayashi explicou que alguns usos citados pelos jovens incluem o monitoramento remoto da saúde.   

Entre os jovens, a comunicação tornou-se mais rica, porém, mais concisa. Conteúdo, contexto e intenção ditam canais e interações. Para expressar seus sentimentos 47% preferem emojis e 45%, postar fotos; 29% nunca ou não lembram quando escreveram uma carta a mão.  

Com relação à interação com as operadoras, plataformas multicanal tendem a ganhar espaço, mas, de acordo com Wakabayashi, a interação humana ainda permanece essencial. “O omnichannel é um desejo deste grupo, mas eles ainda valorizam o contato humano, como contatar alguém do call center ou ir a uma loja para resolver algum problema.”

O diretor reconhece que manter a jornada do cliente de maneira contínua no atendimento multicanal ainda é um grande desafio para as operadoras hoje, mesmo existindo mais tecnologias disponíveis. Assistam a entrevista com o diretor de Serviços da Amdocs, Kan Wakabayashi.



Internet Móvel 3G 4G
No Brasil, Wi-fi responde por mais da metade do acesso a Internet por smartphones

Novo relatório da britânica OpenSignal mostra que o 4G continua acelerando, com velocidades de download em alta, mas persiste o uso de conexões fixas mesmo por dispositivos móveis. Mas o Wi-fi mantém a sua relevância na comunicação móvel.

Cabo Monet, que une Google, Algar Telecom e Angola Cables, começa a operar no 2º semestre

O cabo submarino já foi todo instalado no mar e, agora, o trabalho se concentra nas estações terrenas. Já o cabo de fibra óptica SACS deverá entrar em operação em 2018.

Skylane Optics defende a homologação dos transceptores ópticos pela Anatel

Empresa de origem belga quer fazer do país uma plataforma de exportação, mas reclama que não há certificação e fiscalização nas redes atuais. "Muito da instabilidade de rede vem de produtos ruins importados sem nenhum controle", pontua Rudinei Santos Carapinheiro.

Anatel: Projeto de lei não faz doação nem envolve R$ 100 bilhões

Segundo agência, o valor residual dos bens reversíveis, que serão parte das contrapartidas de investimento em banda larga conforme previsto no PLC 79/16, “é algo em torno de R$ 18 bilhões”.

Oi e Telefônica: “R$ 100 bilhões é um valor fantasioso”

Presidentes das duas maiores operadoras do país, e o próprio governo, sustentam que o acerto de contas para trocar concessão de telefonia por autorização envolve cifras muito menores. "Esse número pegou e detestaria que o projeto fosse aprovado com essa mancha", afirma o presidente da Telefônica, Eduardo Navarro.

Senado só vota o Marco de Telecom com decisão final do STF

Presidente da casa, Eunício de Oliveira, garantiu ainda que após essa decisão, dará ao PL 79/2016, um tratamento regimental 'aberto e claro'. Liminar mandou devolver o projeto ao Senado, mas não há data para o julgamento do mérito no Supremo Tribunal Federal.

Para PGR, Acel e Abrafix não podem propor ação direta de inconstitucionalidade

Em julgamento da lei do Mato Grosso do Sul sobre serviço de acesso a internet, Ministério Público Federal revisa posicionamento e sustenta que as entidades não são representativas de classe pois “não abrangem, cada uma, toda a categoria de prestadoras”.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G