Home - Convergência Digital

Brasscom: TI é inquieta e regulamentação não resolve problema algum

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos - 15/10/2016

A Tecnologia da Informação é um mercado inquieto, inconformado com o passado e que trabalha diariamente com a inovação e a regulamentação da profissão não vai atender a essas perspectivas, afirmou o presidente-executivo da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação - Brasscom, Sérgio Paulo Gallindo.

"A regulamentação da profissão de TI não vai resolver nenhum problema que a categoria profissional deseja", reforça o executivo. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Sérgio Paulo Gallindo, pondera que as Convenções Trabalhistas são instrumentos legítimos e que precisam ser valorizados. "Eles regulamentam a relação entre patrões e empregados. Eles ditam a regra do trabalho. Na prática, eles precisam ser melhores explorados e mais valorizados dentro do ambiente jurídico brasileiro".

Gallindo diz ainda que a entidade não defende a autorregulamentação, mas, sim, o que define como a autoconformidade, ou a boa prática nas relações laborais. "São as empresas e os trabalhadores assumindo um compromisso que já existe", ressalta. Ainda para o executivo, na era do Conhecimento, os profissionais exigem a meritocracia. "Fica claro que o arcabouço trabalhista precisa evoluir", acrescenta.

O presidente-executivo da Brasscom participou do Seminário da Regulamentação da Profissão de TI, organizado pelo Sindpd/SP, e saiu entusiasmado com a possibilidade do diálogo. "Houve uma grande maturidade em se debater questões que não são convergentes". Assistam a entrevista com o presidente-executivo da Brasscom, Sérgio Paulo Gallindo.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/01/2017
Patrões e empregados têm segunda rodada de negociação salarial em São Paulo

15/10/2016
Brasscom: TI é inquieta e regulamentação não resolve problema algum

15/10/2016
É hora de tirar uma posição única sobre a regulamentação da profissão

15/10/2016
Sindicato patronal de TI diz que regulamentação é retrocesso

15/10/2016
Na regulamentação, classe artística disse não aos conselhos

15/10/2016
ABES: Criação de conselhos profissionais provoca efeitos colaterais

15/10/2016
Profissional de TI lida com a vida humana e precisa ter direitos e deveres

14/10/2016
Autorregulamentação na TI cria desequilíbrio entre patrões e empregados

14/10/2016
Regulamentação determinará ajustes entre a TI e a Engenharia

14/10/2016
MCTIC abre as portas para ouvir os profissionais de TI

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Quatro lições para dar coragem e autonomia às pessoas

Por Amanda Matos Cavalcante*

As pessoas são os principais e mais importantes ativos de uma corporação.

Destaques
Destaques

Um em cada cinco trabalhadores dependerá da Inteligência Artificial

Confundir IA com automação por conta das previsões pessimistas de perdas de emprego ofusca o maior benefício da tecnologia, adverte o Gartner. Consultoria projeta a criação de dois milhões de novos postos de trabalho, por conta da IA, até 2025.

Linguagem C desbanca Java e Python e assume liderança entre os desenvolvedores

Índice Tiobe mostra ainda que há novas linguagens ganhando força, entre elas, a R, que subiu do 16º lugar para o 8º lugar.

Pessoas selam o sucesso ou o fracasso da transformação digital

Sem funcionários engajados, a estratégia tende a fracassar, pontua o vice-presidente do Gartner, Cassio Dreyfuss.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site