Home - Convergência Digital

TI não é trivial, exige responsabilidade e valorização profissional

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos - 20/10/2016

A atividade de TI não é trivial e exige responsabilidade, defendeu o professor Sidnei Feliciano, mestre em ciências da computação (UFSC) e doutor em administração (UFRGS), ao participar do Seminário de Regulamentação da Profissão de TI, promovido pelo Sindpd/São Paulo.

O especialista, que também atua como analista do Tribunal de Justiça de Rondônia, defendeu a importância da regulamentação como forma de valorizar o profissional de TI, mas também destacou que o regramento traria uma proteção maior à própria sociedade.

"As pessoas acham que desenvolver sistemas - não apenas softwares, mas hardware, telemática, robótica - é algo muito trivial. Não é uma atividade trivial, é um trabalho que diz respeito a questões relacionadas à vida", salientou.

Para exemplificar as atividades de risco em que os profissionais de TI estão envolvidos, ele citou uma série de exemplos, incluindo o desenvolvimento de carros autônomos (sem motoristas), a produção de smartphones com falhas que explodiram recentemente e até mesmo de sistemas informatizados utilizados por empreiteiras para a gestão do pagamento de propinas, como foi o caso da Odebrecht, de acordo com denúncias da Operação Lava-Jato.

"Trabalhamos com uma atividade que exige responsabilidade e precisamos afirmar que estamos dispostos a assumir essa responsabilidade", salientou o professor. Para ele, a regulamentação da profissão ajudaria a estabelecer critérios para essa responsabilidade, incluindo preceitos éticos definidos em um conselho específico para a categoria.

O professor Sidnei Feliciano apresentou ainda uma enquete feita por ele com 80 trabalhadores. O resultado mostrou que quase 70% declararam ser favoráveis à regulamentação. Apesar do número elevado de apoiadores, a enquete também mostrou que mais da metade dos consultados demonstraram desconhecer detalhes do debate sobre a regulamentação.

"Isso mostra que precisamos ampliar essa discussão, por isso também é muito importante esse espaço aberto pelo Sindicato para discutir o tema", completou Sidnei Feliciano. Assistam a apresentação do especialista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/03/2018
A profissão de hoje em TI é a do desenvolvimento de algoritmos

21/03/2018
Brasil criou estereótipos sobre quem é o profissional da computação

20/03/2018
Setor de TIC precisa mostrar aos jovens que não é 'um bicho-papão'

15/03/2018
MP com ajustes na reforma trabalhista deve caducar sem votação

05/03/2018
Brasil precisa correr para capacitar os 800 mil funcionários de call center

08/11/2017
Transformação digital: desafio é o equilíbrio entre o legado e os novos hábitos

27/09/2017
Rio de Janeiro quer ser referência global em Ciência de Dados e Inteligência Artificial

26/09/2017
Profissional do futuro é um análogo do canivete suíço

22/09/2017
Lei trabalhista: terceirização da mão de obra segue como prática ilícita

21/09/2017
Reforma trabalhista: Pejotização é crime e continuará sendo punida como fraude

Veja mais artigos
Veja mais artigos

eSocial desafia a rotina dos Recursos Humanos

Por Juliana Andrade*

Chegou a hora de as empresas tirarem proveito da robotização, especialmente, na análise de cadastros para observar se há ou não alguma informaçaõ que destoe da atualidade. O regime fiscal online exige a reparação dos dados.

Destaques
Destaques

Juízes do Trabalho: Reforma trabalhista só vale depois da sua entrada em vigor

Decisão foi tomada por mais de 700 juízes e desembargadores. Para eles, a Lei 13.467/2017 só deve valer para processos e contratos iniciados após 11 de novembro de 2017, quando a legislação entrou em vigor.

Lei Trabalhista: TST decide que demissão só pode ser homologada no sindicato

Tema é controverso, mas o ministro Alexandre Agra Belmonte decidiu em setença que "se o empregado tiver mais de um ano de serviço, o pedido de demissão somente terá validade se assistido pelo seu sindicato".

Os 10 cargos em alta na TI para 2018

Conhecimento técnico não é mais o diferencial. Habilidades no relacionamento e de liderança estão pesando muito na hora da contratação.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site