Home - Convergência Digital

Para a Anatel, nono dígito em todo o Brasil incentiva mercado M2M

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann* - 03/11/2016

No próximo domingo, 6/11, acontece a implementação do nono dígito nos três estados da região Sul, finalizando o projeto coordenado pela Anatel em todo o país. Com a introdução do nono dígito, o Plano de Numeração do Serviço Móvel Pessoal terá sua capacidade ampliada de 37 milhões para 90 milhões de acessos por DDD. 

Segundo a Anatel, “a medida tem entre seus objetivos aumentar a disponibilidade de números na telefonia celular, dar continuidade ao processo de padronização da marcação das chamadas e garantir a disponibilidade de números para novas aplicações e serviços”. 

Daí seu impacto não se restringir somente aos celulares, mas no mercado de comunicações máquina-a-máquina em geral. “Um dos motivos para a implementação do nono dígito em todo o país é atender a demanda por novas aplicações que utilizem o Serviço Móvel dando suporte, para comunicação M2M e IoT. Estas tecnologias são usadas para telealarmes, automação residencial, rastreamento de automóveis, entre outros.”

Como aponta a agência, as máquinas de cartão de crédito e débito também se valem dessa numeração. Mas a perspectiva é de que até o mercado de operadora virtual seja ampliado. “A  Detecon, uma das maiores empresas de consultoria de gestão em tecnologias digitais e de redes do mundo, se reuniu recentemente com a Anatel com a intenção de abrir em 2017 uma operadora móvel virtual (MVNO) para oferecer serviços de telecomunicações, máquina a máquina e Internet das Coisas”, informa o órgão regulador. 

A decisão de incluir um novo dígito nos celulares se deveu a escassez de combinações numéricas disponíveis para novos acessos em São Paulo – começariam a faltar números desde 2012 sem a mudança. Na sequência, a Anatel decidiu que a medida valeria para todo o Brasil, para manter um padrão uniforme. Nesta última etapa, o dígito nove deve ser adicionado antes dos telefones móveis nos DDDs 41, 42, 43, 44, 45 e 46 (PR); 47, 48 e 49 (SC); 51, 53, 54 e 55 (RS). Ligações para telefones fixos não sofrerão alterações, permanecendo com oito dígitos.

* Com informações da Anatel

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

24/09/2018
Anatel e Aneel sugerem preço regional para aluguel de postes

21/09/2018
ITA vai capacitar servidores da Anatel em Big Data, Analytics, IoT

20/09/2018
Anatel formaliza proposta para adotar licença única para serviços de telecom

20/09/2018
Celulares terão que indicar taxa de radiação emitida

17/09/2018
Bloqueio de celular pirata será estendido a mais 10 estados

13/09/2018
Projeto aumenta multas da Anatel para R$ 100 milhões

11/09/2018
Anatel quer eliminar regras para incentivar internet das coisas

11/09/2018
Anatel: Políticas públicas de telecom estagnaram no Governo

06/09/2018
Provedores devem apontar PTTs que grandes operadoras terão que conectar

05/09/2018
TIM quer isenção de Fust e Fistel para redes em áreas não rentáveis

Destaques
Destaques

4G: Belo Horizonte tem melhor cobertura, Porto Alegre maior velocidade

Estudo da OpenSignal indica que nas 14 maiores cidades brasileiras o sinal de LTE está disponível pelo menos 73% do tempo, acima dos 66% da média nacional.

América Latina restringe espectro e fica longe da meta da UIT

Até setembro, de acordo com a 5G Americas, foram concedidos, em média, na região, 363,8 MHz de espectro para a oferta de serviços móveis na América Latina.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site