Home - Convergência Digital

Para a Anatel, nono dígito em todo o Brasil incentiva mercado M2M

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann* - 03/11/2016

No próximo domingo, 6/11, acontece a implementação do nono dígito nos três estados da região Sul, finalizando o projeto coordenado pela Anatel em todo o país. Com a introdução do nono dígito, o Plano de Numeração do Serviço Móvel Pessoal terá sua capacidade ampliada de 37 milhões para 90 milhões de acessos por DDD. 

Segundo a Anatel, “a medida tem entre seus objetivos aumentar a disponibilidade de números na telefonia celular, dar continuidade ao processo de padronização da marcação das chamadas e garantir a disponibilidade de números para novas aplicações e serviços”. 

Daí seu impacto não se restringir somente aos celulares, mas no mercado de comunicações máquina-a-máquina em geral. “Um dos motivos para a implementação do nono dígito em todo o país é atender a demanda por novas aplicações que utilizem o Serviço Móvel dando suporte, para comunicação M2M e IoT. Estas tecnologias são usadas para telealarmes, automação residencial, rastreamento de automóveis, entre outros.”

Como aponta a agência, as máquinas de cartão de crédito e débito também se valem dessa numeração. Mas a perspectiva é de que até o mercado de operadora virtual seja ampliado. “A  Detecon, uma das maiores empresas de consultoria de gestão em tecnologias digitais e de redes do mundo, se reuniu recentemente com a Anatel com a intenção de abrir em 2017 uma operadora móvel virtual (MVNO) para oferecer serviços de telecomunicações, máquina a máquina e Internet das Coisas”, informa o órgão regulador. 

A decisão de incluir um novo dígito nos celulares se deveu a escassez de combinações numéricas disponíveis para novos acessos em São Paulo – começariam a faltar números desde 2012 sem a mudança. Na sequência, a Anatel decidiu que a medida valeria para todo o Brasil, para manter um padrão uniforme. Nesta última etapa, o dígito nove deve ser adicionado antes dos telefones móveis nos DDDs 41, 42, 43, 44, 45 e 46 (PR); 47, 48 e 49 (SC); 51, 53, 54 e 55 (RS). Ligações para telefones fixos não sofrerão alterações, permanecendo com oito dígitos.

* Com informações da Anatel

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/12/2017
Anatel vai aceitar novo plano se Oi respeitar restrições da agência

07/12/2017
Anatel admite mudar o TAC da Telefônica

07/12/2017
Sercomtel terá 90 dias para se defender da caducidade das outorgas

06/12/2017
TCU dá mais 45 dias para Anatel esclarecer TAC da Telefônica

05/12/2017
Anatel nega cautelar para afastar fundo da Oi, mas vai apurar controle da Nextel

05/12/2017
Celulares piratas: Teles dizem que bloqueio estimula mercado de segunda mão

04/12/2017
Telefonia fixa perde 80 mil linhas por mês

01/12/2017
Crise na Oi: Tanure quer cautelar da Anatel para impedir fundo Aurelius de ficar com a tele

01/12/2017
Operadoras têm que oferecer atendimento online em Libras

29/11/2017
Kassab adverte à Oi: Sem solução de mercado terá intervenção

Destaques
Destaques

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

5G terá 1 bilhão de assinantes em 2023

Estudo da Ericsson projeta um tráfego global de dados móveis acima de 100 Exabytes por mês dentro de seis anos. O 4G, LTE, será a tecnologia móvel dominante até o final deste ano.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Teles Tradicionais X Especializadas: o dilema para a IoT

Por Fábio Trindade

M2M e a Internet das Coisas são elementos centrais no debate das novas tecnologias que formarão o futuro em torno da 5G e continuarão em crescimento vertiginoso.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site