TELECOM

Governo precisa atuar como coordenador na remoção às barreiras inúteis em Telecom

Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos* ... 11/11/2016 ... Convergência Digital

Se o governo não tem dinheiro para investir em rede, deve atuar como um catalisador, um coordenador para a atração de investimentos. "O Brasil precisaa de mais e melhores redes, mas há uma série de barreiras básicas a serem removidas. E o Governo precisa atuar para nos ajudar a dialogar com os entes que, hoje, impedem esse investimento", sustenta o presidente-executivo da TelComp, João Moura.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, no IX Seminário TelComp, realizado no dia 08 de novembro, em São Paulo, João Moura afirou que a economia digital evolui num ritmo acentuado no Brasil, mas adverte: há questões para serem tratadas o quanto antes. "Já falei das barreiras e elas precisam ser tiradas", reforçou. Sobre o novo ciclo do Plano Geral de Metas de Competição, o PGMC, que pode vir a ser aprovado pela Anatel ainda este mês, o presidente-executivo da TelComp disse que ele precisa recuperar o tempo perdido.

"O primeiro ciclo do PGMC, infelizmente, não provocou o impacto desejado. Ele não foi bem-sucedido. Se mostrou desinteressante. O novo ciclo, se bem-feito, pode acelerar o investimento e ter um efeito multiplicador no atendimento ao cliente, em especial, ao corporativo que precisa de conectividade para ter computação em nuvem, redes virtuais e Internet das Coisas". Assistam a entrevista do presidente-executivo da TelComp, João Moura.


Internet Móvel 3G 4G
Oi simplifica acesso a portal WiFi atenta à publicidade móvel

Objetivo é transformar os hotspots em hubs de conteúdo, com informações contextualizadas sobre os locais onde estão instalados. Projeto tem a parceria com a Hands. O primeiro deles foi o aeroporto Internacional do Galeão, no Rio.

Oi não poderá usar sobras de P&D em compromissos na compra da BrT

Maioria dos conselheiros da Anatel entendeu que não há como a empresa carregar para anos seguintes os valores superiores aos aportes prometidos.

STF diz que leis estaduais sobre telecom são inconstitucionais

Supremo Tribunal Federal deu ganho às operadoras em ações contra legislações da Bahia e do Mato Grosso do Sul, que proibia cobrança de assinatura básica e exigia informações sobre a velocidade das conexões à internet.

Vivo lança planos de voz ilimitados para PMEs

Iniciativa chega ao mercado B2B e também envolve a oferta de planos de dados. Preços variam de R$ 99,99 a R$ 237.99.

Oi troca cobre por FTTH em Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Detentora da maior planta de par metálico no Brasil, a operadora planeja expandir o piloto para outras cidades onde a infraestruutra é mais crítica de qualidade.

Prestadoras de serviços de telecom investiram R$ 28 bilhões no Brasil

Receita bruta, no entanto, caiu 5% e ficou em R$ 226 bilhões. Aportes maiores foram em expansão de infraestrutura.

Disputa da TV paga com SBT, Rede TV! e SBT gera mais de 1000 reclamações à Anatel em três dias

Agência informa ainda que, em março, todos os serviços apresentaram redução nas reclamações dos usuários. NET e TIM foram as únicas que registraram aumento nas reclamações.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G