NEGÓCIOS

Transformação digital: Estatais precisam mudar já ou serão engolidas

Luiz Queiroz ... 02/12/2016 ... Convergência Digital

A transformação digital chegou e não há como as empresas estatais gastarem dois anos - conforme prazo estipulado pela Lei 13.303 que rege as estatais - para alterarem seus estatutos e, por consequência, mudarem seus processos de compras, como forma de aglizar os serviços que prestarão ao governo e a sociedade.

"Os nossos clientes já estão na era digital com milhões de smartphones nas mãos e o que eles precisam são serviços, seja de governo ou de empresas privadas, de uma maneira geral. Então esse é o desafio se coloca de uma maneira muito forte", afirmou Delfino.

Essa transformação digital, segundo o vice-presidente da Capgemini, Delfino Natal Souza, exige que as mudanças ocorram imediatamente, sob pena das estatais acabarem engolidas brevemente pelo novo mercado, não típico, que trabalha com tecnologias disruptivas. Esse alerta, explicou ele, também é válido para as empresas tradicionais de TI.

Delfino explicou que o mercado de TI precisa entender que argumentos como melhorar a eficiência e reduzir custos operacionais, embora sejam fortes para o governo ou na iniciativa privada partirem para a nuvem, não são suficientes para, entretanto, evitar o "rolo compressor", originado pela mobilidade e pela  transformação digital. Se não houver agilidade na forma como vão trabalhar nesse ambiente, correm o risco de enfrentar uma concorrência desigual com esses novos modelos disruptivos.

"Cada segmento está ganhando o seu modelo disruptivo. O sistema financeiro tem as fintechs, empresas independentes com seus modelos financeiros, com grande sucesso, atuando nesse mercado. Como os bancos estão observando isso"? indagou.

A CDTV gravou a participação do executivo da Capgemini no "1º Seminário Governo Digital e o Setor de Tecnologia da Informação e Comunicação", promovido pela Brasscom em parceria com o Serpro, que contou com apoio institucional da ABES e da Assespro Nacional. Assistam:


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

Comissão mantém a intenção de cobrar ICMS do Netflix e WhatsApp

Relator da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, deputado Edmison Rodrigues, PSOL/PA, diz que há a intenção do governo federal de regular e tributar os serviços de valor adicionado.

TOTVS segura a liderança de ERP, mas SAP cresce nas PMEs

Em nenhum lugar do mundo uma empresa local tem mais de 1/3 do mercado como a TOTVS tem aqui", diz o professor Fernando Meirelles, da FGV. Oracle fica distante das rivais.

Investimento em TI resiste à turbulência da economia e da política

Em 2016, a média de aporte ficou em 7,6%, o mesmo percentual registrado em 2014 e 2015. Serviços é o segmento que mais investe em TI com 11%, com os bancos muito à frente, com 14%. Segundo a FGV, TI representa 8% do PIB do Brasil.

Windows engole o Linux e 'mata' open source nos servidores

O sistema operacional da Microsoft, que completou 32 anos, detém 97% do mercado nos usuários e 73% nos servidores empresariais. Nos Bancos de Dados, Oracle e Microsoft dominam o mercado empresarial.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G