INOVAÇÃO

Oi e Nokia convocam startups para laboratório de Internet das Coisas

Pedro Costa e Ana Paula Lobo ... 08/12/2016 ... Convergência Digital

A Oi e a Nokia, que ativaram um laboratório de Internet das Coisas, referência na América Latina, na zona sul do Rio de Janeiro, estão abrindo as portas para desenvolvedores de software, aplicativos e serviços. "Estamos dando a chance para simular as ideias num ambiente de vida real", sustentou o Diretor Tecnologia e Plataformas de Serviços) da Oi, Mauro Fukuda.

A operadora realizou nesta quinta-feira, 08/12, um workshop sobre Internet das Coisas, no Rio de Janeiro. Fukuda reiterou o papel do laboratório de IoT, que é o primeiro na América Latina para Internet das Coisas em Banda Estreita (Narrowband-IoT) e eMTC (evolved Machine Type of Communication), tecnologia também conhecida como LTE-M.

Entre as atividades desenvolvidas no laboratório estão a avaliação de elementos da rede (terminais, rede de acesso, rede núcleo e plataformas), o desenvolvimento de dispositivos e aplicações por terceiros no Brasil e na América Latina. Será possível realizar a certificação dos inúmeros tipos de dispositivos a serem conectados na rede, para antecipação de riscos e problemas de operação.

"Estamos abrindo nosso espaço com profissionais de alta capacitação para ajudar a criar o ecossistema da Internet das Coisas", completou Fukuda.

Transformar uma ideia num produto

Preparar as ideias e torna-las em um produto comercial. Esse é o grande objetivo do laboratório de Internet das Coisas, o primeiro do genêro na América Latina, criado pela Oi e pela Nokia. "Se uma ideia virar um produto já teremos alcançado nosso objetivo", pontuou o Diretor de Estratégia e Novos Negócios da Oi, Nuno Cadima.

Segundo ele, são áreas de interesse de desenvolvimento em IoT, as casas inteligentes, os carros inteligentes, as cidades inteligentes e a agricultura inteligente. "Esse é um segmento onde há um potencial enorme para a IoT", pontuou. Cadima explicou ainda como as startups poderão participar da iniciativa.

GSMA pretende monitorar até 30 pilotos em Internet das Coisas em 2017

A GSMA prevê 15 bilhões de objetos conectados em 2020, revelou Valter Wolf, diretor da entidade, no Workshop sobre Internet das Coisas, organizado pela Oi e Nokia, nesta quinta-feira, 08/12, no Rio de Janeiro.

De acordo ainda com Wolf, a GSMA espera ter 30 pilotos monitorados até a metade de 2017, entre eles, o da Oi. Em Barcelona, a GSMA vai selecionar um mapa com todos os laboratórios voltados para Internet das Coisas e o da Oi/Nokia é considerado, o maior das Américas. Assistam.


Cloud Computing
No mundo dos algoritmos, essa é a hora de contratar um cientista de dados

Não dá mais para os conselhos administrativos e para os CEOs adiarem a contratação ou a nomeação de CDOs para começarem a otimizar a coleta, a geração, a gestão e a monetização de ativos de informação antes que uma massa crítica de analistas de capital comece a fazer perguntas relacionadas a eles.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Anac regulamenta uso de drones no Brasil

Agência separou os aparelhos em classes, a depender do peso: até 25 kg, 25 a 150 kg e acima de 150 kg, com diferentes exigências de registro e habilitação. Idade mínima para pilotar qualquer um é 18 anos. 

CESAR abre inscrições para atrair startups

Iniciativa é voltada para startups de setores como saúde, serviços financeiros, água, energia sustentáveis, entre outras.

Finep e Fapesp aprovam projetos de R$ 65 milhões para inovação

Dos selecionados, 87 projetos são de pequenas empresas e 10 são direcionados ao desenvolvimento de tecnologias para cidades inteligentes.

Blockchain tem potencial para 'desbloquear' a inovação e tornar o Brasil mais transparente

Em entrevista exclusiva à CDTV, Michael J.Casey, consultor-sênior do MIT Media Lab, assegura que a plataforma é a ideal para evitar silos e permitir conexões entre grupos distintos.
 

Mais que tecnologia, blockchain é um modelo de negócios

Especialistas advertem: empresas erram ao condicionarem investimentos aos protótipos funcionais.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G