INTERNET

Visto para os EUA vai exigir histórico da web, redes sociais e contatos

Luís Osvaldo Grossmann* ... 01/02/2017 ... Convergência Digital

O chefe do Departamento de Segurança da Pátria dos Estados Unidos, general John Kelly, defendeu o uso do histórico de navegação na internet e as relações por meio de redes sociais, além dos contatos nos celulares, como informações a serem utilizadas na avaliação de pedidos de visto para os EUA.  

Questionado sobre a política proposta pelo presidente americano Donald Trump, de ‘extreme vetting’, algo como ‘verificação extrema’, o secretário do DHS respondeu que quem pedir visto terá que provar a identidade, possivelmente entregando informações digitais. 

“Deverá certamente ser um registro de que websites visitam. Pode ser as informações de contato no telefone para que possamos ver com quem estão falando, mas isso tudo ainda está em desenvolvimento”, disse o general, conforme relato do site jornalístico americano Talking Point Memo. 

“Esses são o tipo de coisas que estamos avaliando. Redes Sociais. Temos que ser convencidos que as pessoas que vem para cá, há uma expectativa razoável de que não sabemos quem elas são e porque estão vindo para cá e qual seu histórico”, completou. 

A nova política de concessão de vistos foi apresentada por Trump nesta semana e de imediato suspendeu a entrada nos Estados Unidos de pessoas do Iraque, Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália e Iêmen por pelo menos 120 dias. O novo presidente dos EUA diz que a nova política busca impedir a entrada de “extremistas” no país. Não está claro, porém, se a ‘verificação extrema’ vai se limitar a esses países. 

“Neste momento há um número de países no planeta que não tem o tipo de registros, de trabalho policial, esse tipo de coisa, e os sete países em questão caem nessa categoria. Então estamos desenvolvendo o que a verificação adicional, a verificação extrema, se parece, e certamente trabalharemos com os países sobre isso”, disse o secretário do Departamento de Segurança da Pátria.

* Com informações do TPM


TSE vai enviar intimações pelo WhatsApp e Facebook nas eleições 2018

Pelas plataformas serão encaminhadas intimações, notificações, citações ou pedidos para a tomada de providências que atendam ordens da Justiça Eleitoral. O serviço funcionará até a diplomação dos candidatos eleitos em 2018, que ocorrerá até o dia 19 de dezembro.

MP do Distrito Federal abre investigação contra YouTube, do Google

Foi instaurado um inquérito civil público para investigar a forma como a rede social trata os dados pessoais de crianças brasileiras. A investigação é conduzida pela Comissão de Proteção dos Dados Pessoais.

Senado divulga a versão final do PL de Dados Pessoais

Texto foi encaminhado à sanção presidencial e tem 30 dias para ser sancionado. Se passar sem vetos, a legislação entra em vigor, um ano e meio de pois da sua publicação no Diário Oficial da União. Acesse a íntegra do documento.

Facebook recebe multa máxima, mas baixa, por violar dados dos cidadãos da Inglaterra

Mas montante aplicado - cerca de US$ 650 mil - não é relevante para os cofres da rede social que, hoje, tem valor estimado em 590 bilhões de dólares. Para o órgão regulador britânico faltou transparência ao Facebook.

MP do Distrito Federal investiga venda ilegal de dados pessoais

Google, Yahoo, Baidu e Bing foram notificados para removerem o site 'Tudo sobre Todos' dos seus resultados de busca para conter a prática ilegal de venda de informações. O Mercado Livre foi notificado para suspender a conta pela qual são vendidos os créditos de acesso ao serviço.

Revista Abranet 24 . maio-junho-julho 2018
Veja a Revista Abranet nº 23 A Convenção Abranet 2018 reuniu, na Bahia, cerca de cem empresas de internet. As discussões foram além do dia a dia e abordaram aspectos como planejamento, inovação e estratégia.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G