Home - Convergência Digital

Internet das Coisas: gastos com serviços são projetados em US$ 2 trilhões

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 07/02/2017

A expectativa é que este ano, 8,4 bilhões de objetos serão conectados ao longo de 2017, o que significa um salto de 21% em relação a 2016, com a China, América do Norte e Europa Ocidental liderando esse avanço, com 67% dos investimentos, reporta o Gartner. Os gastos totais com serviços relacionados à Internet das Coisas são projetados em quase US$ 2 trilhões este ano.

Os consumidores surgem como os responsáveis pela maior parte do consumo -63% - dos dispositivos conectados, ou 5,2 bilhões de unidades. Os sistemas automotivos, as smart TVs e os set-top boxes digitais devem ser os dispositivos preferidos dos consumidores. Segundo o Gartner, despesas com aplicações voltadas ao segmento de consumo totalizarão US$ 725 bilhões em 2017. "Serviços de Internet das Coisas são fundamentais para o aumento dos dispositivos de IoT", sinalizou Denise Rueb , diretora de pesquisa da consultoria.

O Gartner projeta ainda que o total de gastos com serviços de IoT (profissionais, consumidores e serviços de conectividade) está em ritmo de alcançar US$ 273 bilhões em 2017. Já as empresas devem ser responsáveis por conectar 3,1 bilhões de dispositivos este ano, incluindo câmeras de segurança e medidores inteligentes de energia, com um gasto estimado de US$ 964 bilhões.

A partir de 2018, dispositivos interindustriais, como os voltados para edifícios inteligentes (incluindo iluminação LED, sistema de aquecimento, ventilação e ar condicionado, e sistemas de segurança) assumirão a liderança, pois a conectividade é direcionada para dispositivos de maior volume e menor custo. Em 2020, os dispositivos interindustriais chegarão a 4,4 bilhões de unidades. Ainda de acordo com a Gartner, 20,4 bilhões de dispositivos devem estar conectados até 2020, ano em que as despesas com hardware dos segmentos de consumo e negócios podem atingir quase US$ 3 trilhões.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

29/11/2017
Governo retoma piloto de IoT com chips para coleta de dados

24/11/2017
Atenta à Internet das coisas, Anatel quer mudar certificação de equipamentos

21/11/2017
Uber faz acordo com Volvo para comprar 24 mil carros autônomos

20/10/2017
Operadoras vão à Fazenda e pedem tarifa zero de imposto para Internet das Coisas

04/10/2017
Plano Nacional de Internet das Coisas vai gerar R$ 135 bilhões ao Brasil

04/10/2017
Grupo Algar: mercado de Internet das Coisas vai se autorregulamentar

04/10/2017
Viabilizar negócios em Internet das Coisas é o desafio de agora

03/10/2017
Mercado pede ‘carência regulatória’ para Internet das Coisas

03/10/2017
Plano prevê até 10 ‘unicórnios’ brasileiros para Internet das Coisas

22/09/2017
Governo: Internet das Coisas não acontecerá sem Telecomunicações no Brasil

Destaques
Destaques

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

5G terá 1 bilhão de assinantes em 2023

Estudo da Ericsson projeta um tráfego global de dados móveis acima de 100 Exabytes por mês dentro de seis anos. O 4G, LTE, será a tecnologia móvel dominante até o final deste ano.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Teles Tradicionais X Especializadas: o dilema para a IoT

Por Fábio Trindade

M2M e a Internet das Coisas são elementos centrais no debate das novas tecnologias que formarão o futuro em torno da 5G e continuarão em crescimento vertiginoso.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site