Home - Convergência Digital

Tráfego de dados móveis vai crescer cinco vezes no Brasil até 2021

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 07/02/2017

O alto crescimento do número de smartphones, e por tabela, dos usuários móveis, o tráfego de vídeo, a velocidade da rede 4G e a Internet das Coisas (IoT) devem elevar o volume do tráfego de dados móveis em sete vezes nos próximos cinco anos.

Esta é a conclusão da última edição do Cisco Visual Networking Index (VNI) Global Mobile Data Traffic Forecast, que apresenta as projeções de crescimento mundial do tráfego móvel. Segundo o estudo, até 2021, a população global terá mais telefones celulares (5,5 bilhões) do que contas bancárias (5,4 bilhões), água canalizada (5,3 bilhões) e telefones fixos (2,9 bilhões).

Até 2021, a Cisco projeta que o tráfego de dados móveis atingirá os seguintes marcos:

O tráfego de dados móveis vai representar 20% do tráfego IP total — em relação a apenas 8% do tráfego IP total em 2016;

1,5 dispositivo móvel per capita. Quase 12 bilhões de dispositivos móveis conectados (em relação a 8 bilhões e 1,1 per capita em 2016), incluindo módulos M2M;

A velocidade de conexão nas redes móveis triplicará de 6,8 Mbps em 2016 para 20,4 Mbps até 2021;

Conexões máquina-a-máquina (M2M) vão representar 29% (3,3 bilhões) do total de conexões móveis — acima do patamar de 5% (780 milhões) em 2016. M2M será o tipo de conexão móvel com crescimento mais rápido, já que aplicações de Internet das Coisas (IoT) ainda continuam ganhando força em ambientes empresariais e de consumo;

4G suportará 58% do total de conexões móveis até 2021 — acima do nível de 26% em 2016, e será responsável por 79% do tráfego total de dados móveis;

O número total de smartphones (incluindo phablets) será mais de 50% dos dispositivos e conexões globais (6,2 bilhões) — acima de 3,6 bilhões em 2016;

No Brasil, o tráfego de dados móveis terá um crescimento duas vezes mais rápido que o tráfego IP entre 2016 e 2021; e 77% das conexões móveis no País serão conexões "inteligentes" até 2021, em relação a 52% em 2016.

A explosão do volume de aplicações móveis e a adoção de conectividade móvel pelos usuários finais estão impulsionando o crescimento do 4G, que logo será seguido pelo crescimento do 5G. A previsão da Cisco e de outros especialistas da indústria é de implantações em larga escala de infraestruturas de 5G com início até 2020.

"As operadoras de telefonia móvel precisarão contar com recursos inovadores para proporcionar alta velocidade, baixa latência e provisionamento dinâmico que se esperam das redes 5G para acompanhar as novas tendências de serviços móveis com crescentes demandas dos assinantes e de aplicações de IoT", explica Hugo Baeta, diretor do segmento de operadoras da Cisco Brasil. A Cisco projeta que as redes 5G serão responsáveis por 1,5% do tráfego total de dados móveis até 2021 e gerarão 4,7 vezes mais tráfego do que a conexão média 4G e 10,7 vezes mais tráfego do que a conexão média 3G.

*Com informação da Cisco

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/04/2018
Oi corre atrás de cobertura 4G

17/04/2018
Oi terá 4,5G nas regiões Norte/Nordeste com reuso da faixa de 1.8 MHz

06/04/2018
Teles: bloqueio após o fim da franquia não afronta o Marco Civil da Internet

05/04/2018
PROTESTE: Teles não seguem o que diz o Marco Civil

05/04/2018
TIM fecha com agroindústria e leva 4G para o campo

05/04/2018
Rede 4G chega a 3861 municípios do Brasil

03/04/2018
TIM anuncia cobertura 4G nos 645 municípios de São Paulo

02/04/2018
5G: teles terão de esperar mais um pouco para novo ciclo de negócios

29/03/2018
4G adiciona 2 milhões de acessos à base em 30 dias

23/03/2018
América Latina deverá ter testes reais de 5G ainda em 2018

Destaques
Destaques

Brasileiros têm carro autônomo como objeto de desejo

Pesquisa mostra que o consumidor nacional trocaria na hora uma marca tradicional por um carro feito por empresas como Google e Apple.

Oi avança com Internet das Coisas para 'jogar um novo jogo'

Operadora elege a tecnologia como prioridade para atender ao mercado corporativoe aponta um diferencial em relação aos rivais: a capilaridade.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A grande oportunidade da IA no negócio do carro conectado

Por: Eduardo Prado *

Os dados do seu carro vão valer ouro e não falta muito para isso, antecipa o consultor Eduardo Prado, em artigo exclusivo ao portal Convergência Digital.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site