Home - Convergência Digital

Novo projeto de lei obriga cobertura celular em rodovias

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 09/02/2017

O Senado Federal já tem um novo projeto de lei em tramitação que prevê a cobertura de sinais de celular nas estradas. Apresentado pelo 1o vice presidente da Casa, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), o texto diz que a ampliação da cobertura deverá ser concluída em cinco anos e poderá contar com recursos do Fust. 

Apresentado na segunda, 6/2, o PLS 5/17 já está aguardando emendas na Comissão de Ciência e Tecnologia, depois segue para a Comissão de Constituição e Justiça, de onde pode seguir diretamente à Câmara. O texto inclui um novo artigo (135-A) na Lei Geral de Telecomunicações, com mais três parágrafos:

“A autorização para prestação de serviços de telecomunicações móveis de interesse coletivo fica condicionada à obrigação de cobertura de toda a extensão das rodovias federais e estaduais existentes na área objeto da outorga.

A cobertura poderá ser realizada de maneira compartilhada, desde que abranja todos os usuários das diferentes prestadoras envolvidas e que não resulte em custo adicional para os usuários. 

Para cobrir os custos decorrentes da obrigação de que trata este artigo que não possam ser recuperados com a exploração eficiente do serviço, serão utilizados recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações. 

A Agência deverá elaborar cronograma para a implantação da cobertura de que trata este artigo, devendo a cobertura total estar disponível no prazo máximo de cinco anos, sendo ainda fixadas metas anuais para sua progressiva e proporcional implantação.” 

Para o senador, “não haverá resistência das prestadoras de serviços de telecomunicações, uma vez que os custos não recuperáveis serão sustentados pelo Fundo, de modo a tornar atrativos os investimentos necessários”. Ao justificar o projeto, Cunha Lima diz que “os investimentos serão compartilhados entre as prestadoras de serviços de telecomunicações e o Fust – fundo criado exatamente para essa finalidade e que possui quase R$ 20 bilhões ociosos em caixa”.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/12/2017
Empresas tentam incluir software em nova mudança na Lei de Informática

12/12/2017
França vai banir celulares em escolas a partir de 2018

12/12/2017
CCT critica presidente do Senado por engavetar projeto de revisão da Lei de Telecom

05/12/2017
Celulares piratas: Teles dizem que bloqueio estimula mercado de segunda mão

05/12/2017
Brasil tem mais de 8,9 milhões de celulares roubados bloqueados

30/11/2017
Câmara vai cobrar do TSE impressão do voto pela urna eletrônica

30/11/2017
Comissão aprova projeto que obriga teles a fazerem bloqueio de telemarketing

23/11/2017
Bloqueio de celulares piratas pela Anatel começa em maio de 2018

22/11/2017
Senadores ‘lutam capoeira’ pelo fim do código de operadora

10/11/2017
Projeto de lei quer proibir o uso do celular durante o trabalho

Destaques
Destaques

Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

Em outubro, a conta é de que já existiam 95 milhões de acessos em 4G, contra 92 milhões de 3G. Expectativa é de que o LTE represente 80% dos acessos em 2018.

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Que ninguém fique sem o sinal de TV digital

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o presidente da Anatel e do GIRED, revela que a liberação do 700 Mhz atrai a atenção de outros países; aumenta a geração de empregos e acelera a inclusão digital com a massificação do 4G.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site