GOVERNO » Compras Governamentais

Governo federal lança ‘Uber’ para funcionários públicos

Luís Osvaldo Grossmann ... 13/02/2017 ... Convergência Digital

O governo federal começa a usar nesta segunda, 13/2, o TáxiGov, um aplicativo para smartphones que funciona de forma semelhante a apps como Uber, 99Táxis, e pelo qual pretende centralizar os despachos para deslocamento de servidores federais em Brasília. 

Segundo o Planejamento, por ano são gastos R$ 32 milhões com o que chama de ‘serviço de transporte de uso comum’, o que implica na realização de aproximadamente 490 corridas anuais. A aposta é que a centralização dos despachos vai cortar esse valor em mais da metade. 

“A partir da implantação do TáxiGov, o Planejamento ficará responsável pela gestão do serviço que atenderá os ministérios. Com a utilização do táxi, a proposta é reduzir em até 60% as despesas relacionadas ao transporte de servidores – a economia estimada é de R$ 20 milhões ao ano”, promete a pasta, que vai na prática assumir a gestão desse serviço. 

O ministério explica que “por meio da Central de Compras (Secretaria de Gestão), contrata o fornecedor e passa a ser o provedor do serviço aos órgãos da Administração Direta, representando desoneração das unidades dos ministérios com atividades de gestão de contratos e pagamentos” e que com isso fará a “centralização da operação
assinatura de um único contrato”.

Nesse movimento, sustenta ainda a pasta que haverá economia com a “desmobilização de estruturas acessórias”, com a “realocação ou venda de veículos próprios e a liberação de veículos locados, espaços físicos como garagens e depósitos dedicados à guarda e manutenção, que terão novos usos pelos ministérios”. 

O TáxiGov já está disponível em versões para Android, iOS e Windows. Ele começa uma fase de testes nesta segunda, inicialmente sendo utilizado pelos funcionários da própria Secretaria de Gestão do MPOG.” A partir de 20/3 o app passa a valer para os demais servidores do Planejamento e a ideia é que até o início de 2018 todos os órgãos da administração pública federal localizados no Distrito Federal utilizem o serviço.


Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.

Anac autoriza Secretaria de Patrimônio da União usar drones para fiscalização

Licitação para a compra de equipamentos pelo governo deverá acontecer a partir do final de maio. Drones vão ser usados para fiscalizar uso irregular de áreas de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.

CDES quer prioridade para proteção de dados e transformação digital

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) recomendou ao governo que garanta dotação orçamentária adequada e mecanismos de acompanhamento da digitalização do setor público.

Serpro estuda redução de jornada para cobrir eventual reoneração da folha

Informação veio através de comunicado da diretoria da empresa no Rio de Janeiro, que alega que a folha de pagamentos já alcança 70% da receita líquida e não teria como voltar a assumir um aumento de 20% na tributação pela folha.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G