INTERNET

Alunos são multados em R$ 60 mil por perfil falso de professora no Facebook

Luís Osvaldo Grossmann ... 13/02/2017 ... Convergência Digital

Dois alunos que criaram um perfil falso com xingamentos contra uma professora terão que pagar indenização por danos morais no valor de R$ 60 mil. A decisão da 3a Vara Cível de São Paulo considerou o valor proporcional ao dano uma vez que “as mentiras colocadas no falso perfil de ‘Facebook’, através da rede social, alcançaram um numero ilimitado de pessoas”.

No processo, aberto ainda em 2015, a professora de uma escola particular da capital paulista alega que tomou conhecimento de um perfil criado no Facebook com seu nome pelo qual foi “impiedosamente difamada”, tendo o perfil “fotos suas acompanhadas de xingamentos”. 

Os alunos admitem ter criado o perfil falso, mas ao menos um deles alegou no processo ter agido “em legítima defesa” por ter sido “vítima de bullying”, visto ter sido alvo de “diversas agressões de cunho moral e psicológicos por parte da professora”. Mas a juíza responsável entendeu que nem o “bullying” foi comprovado, como não justifica o que viu como delito.

“Na dosagem do valor, aqui também considero que os autores são menores, mas nem eles nem seus responsáveis mostram consciência do que fizeram, arrependimento ou disposição para reparar o dano. Ao contrário, defenderam o que fizeram, como ato normal e justificado”, diz a decisão. Ao responsabilizar os pais pela indenização, o Tribunal considerou que, além de menores de idade, os alunos estavam em casa quando criaram o perfil e, por isso, supostamente sob a vigilância dos responsáveis.


MPF abre mais uma batalha com Facebook para acessar conversas por aplicativos

Procuradoria Geral da República denuncia o vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan, por crime de desobediência. Para procuradores, executivo deve ser responsabilizado por não fazer a interceptação de conversas do Messenger.

Projeto quebra o Marco Civil para dar mais poder ao Ministério Público e à polícia

Projeto de Lei quer que provedores abram informações- qualificação pessoal, filiação e endereço do suspeito - sem autorização judicial.

Exposição de fotos íntimas na Internet pode dar cadeia no Brasil

Plenário da Câmara aprovou projeto que modifica a Lei da Maria da Penha para tipificar a exposição indesejada na Internet. Matéria, agora, vai para o Senado.

PL quer responsabilizar provedor Internet por autoria de conteúdo

PL 6928/2017 propõe diversas alterações no Marco Civil e estabelece ainda a adoção da identificação de usuário na Internet por meio da certificação digital.

Compras na Internet: Brasileiro muda e opta pelo pagamento à vista

Os parcelamentos entre duas e seis vezes, opção mais usada em 2015, perderam vez para as compras à vista no cartão de crédito, opção escolhida por 46,2% dos consumidores.

Revista Abranet 20 . março/maio 2017
Veja a Revista Abranet nº 20 Mudança na cobrança via boleto pode onerar empresas. Recomendação é negociar com bancos e procurar alternativas; Mudanças no ISS ampliam a incidência do imposto;
e muito mais...
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G