NEGÓCIOS

Não dá mais para o Brasil ficar de fora da transformação digital

Ana Paula Lobo e Rodrigo dos Santos ... 06/03/2017 ... Convergência Digital

Ainda tem muita coisa para acontecer na transformação digital, mas esse é o momento que não dá mais para ficar fora. "Os próximos capítulos da história da humanidade passam pela transformação digital, que vai além da tecnologia. Ela reúne estratégia e tecnologia. Na verdade, há uma disruptura do modelo de negócios e não se pode ficar de fora", adverte o CEO da Totvs, Laércio Cosentino.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, o executivo lamenta o fato de a grande maioria dos brasileiros não ter acesso para entender a importância da transformação digital. "Existe o Brasil que tem acesso à tecnologia, que tem uma banda larga efetivamente funcionando, que sabe da mudança digital. Mas tem o Brasil que está longe de entender esse momento", destaca.

Cosentino diz que o Brasil atrai capital para as empresas que estão investindo na criação de coisas disruptivas, mas num volume muito abaixo do desejado, uma vez que a migração para a transformação digital acontece em distintas velocidades nos segmentos produtivos. "Não há uma uniformidade, mas muitos que estão à frente dos negócios estão cientes que não podem ficar de fora. As pequenas empresas que não têm legados estão saindo na frente. Criar processos novos não é simples para as grandes empresas", observa.

Sobre Inovação, Cosentino diz que o Brasil precisa criar, de fato, processos novos. Ele diz que poucas empresas, hoje, no país, de fato inovam. "Quais são e quantas são as empresas que realmente inovam no Brasil? Talvez menos de 50, sendo bastante otimista e pensando em processos efetivamente novos e não cópias do que está sendo feito lá fora. Se eu quero ter uma empresa inovadora, eu preciso ter um DNA da Inovação", preconiza.

O ano de 2017 tem tudo para ser melhor do que os dois últimos anos, principalmente para as empresas que ajustaram suas operações. Para Cosentino, o Brasil precisa ser maior do que qualquer instabilidade, da Lava Jato e de qualquer cenário político. A transformação digital e os seus impactos são tema do 2º Seminário Brasscom Políticas Públicas & Negócios, que acontecerá nos dias 15 e 16 de março, em Brasília. Assistam a entrevista.

A Brasscom, hoje, representa 40 empresas do setor de TIC e 15 instituições e tem atuado na propagação de novas tendências, entre elas, Internet das Coisas, Big Data, Computação em Nuvem, Mobilidade, Segurança e Privacidade dos Dados. As inscrições para o 2º Seminário Brasscom Políticas Públicas & Negócios já estão abertas. Saiba como participar: http://seminariobrasscom.com.br/inscreva-se/


Cloud Computing
No mundo dos algoritmos, essa é a hora de contratar um cientista de dados

Não dá mais para os conselhos administrativos e para os CEOs adiarem a contratação ou a nomeação de CDOs para começarem a otimizar a coleta, a geração, a gestão e a monetização de ativos de informação antes que uma massa crítica de analistas de capital comece a fazer perguntas relacionadas a eles.

Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

Comissão mantém a intenção de cobrar ICMS do Netflix e WhatsApp

Relator da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, deputado Edmison Rodrigues, PSOL/PA, diz que há a intenção do governo federal de regular e tributar os serviços de valor adicionado.

TOTVS segura a liderança de ERP, mas SAP cresce nas PMEs

Em nenhum lugar do mundo uma empresa local tem mais de 1/3 do mercado como a TOTVS tem aqui", diz o professor Fernando Meirelles, da FGV. Oracle fica distante das rivais.

Investimento em TI resiste à turbulência da economia e da política

Em 2016, a média de aporte ficou em 7,6%, o mesmo percentual registrado em 2014 e 2015. Serviços é o segmento que mais investe em TI com 11%, com os bancos muito à frente, com 14%. Segundo a FGV, TI representa 8% do PIB do Brasil.

Windows engole o Linux e 'mata' open source nos servidores

O sistema operacional da Microsoft, que completou 32 anos, detém 97% do mercado nos usuários e 73% nos servidores empresariais. Nos Bancos de Dados, Oracle e Microsoft dominam o mercado empresarial.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G