TELECOM

MVNO dos Correios chega com zero rating para o WhatsApp e apps do governo

Luís Osvaldo Grossmann ... 06/03/2017 ... Convergência Digital

Os Correios começam a atuar nesta segunda, 6/3, como a mais nova operadora celular do Brasil, mas com planos de se tornar até o fim de 2017 a maior MVNO, com 500 mil clientes. Para isso, confia em uma rede capilarizada para venda de chips e um plano agressivo: R$ 30 por mês com direito a 1 GB de navegação, sem desconto do Whatsapp nem quando usado para chamadas de voz. O plano também inclui 100 minutos de ligações ou 100 SMS.  Também haverá zero rating para o acesso aos sites: sites www.correioscelular.com.br, www.correios.com.br e www.brasil.gov.br

A operação, em gestação há pelo menos seis anos, é uma parceria com a Surf Telecom (EuTV), que bateu a Claro ao prometer um retorno de R$ 300 milhões à estatal em cinco anos. Até lá, a expectativa é ter 8 milhões de clientes e com isso se tornar a quinta maior operadora do país, atrás somente de Vivo, Tim, Claro e Oi. O valor pode ser maior caso os Correios consigam implementar serviços adicionais, notadamente em sintonia com o Banco Postal – a promessa é de que em breve serão lançados apps relacionados. 

Ao Convergência Digital, a direção dos Correios explicou que a aposta no pré-pago faz sentido pelo público que já é o atendido, em que pese o forte ajuste no mercado que nos últimos meses já levou ao cancelamento de 50 milhões de chips. “Trata-se de uma opção de serviço mais simples e ajustado ao perfil do público já atendido pela empresa. No futuro, porém, poderão ser lançados planos pós-pagos também”, sustentam os Correios. 

A ideia é ter, no futuro, recargas de R$ 30, R$ 90 e R$ 180 – e eventualmente recargas “de reforço”, de R$ 15. O alvo inicial, porém, é o chip de R$ 30 associado a um plano mensal, que assim permite 1 GB de dados e 100 minutos de ligações, ou 100 mensagens de texto (SMS). Esse plano de entrada já começa com ‘zero rating’ para o Whatsapp, bem como para acessos ao site dos Correios ou de órgão públicos. 

Os Correios também anunciaram que não vão bloquear o acesso à internet ao fim da franquia, mas sim reduzir a velocidade das conexões (para 32 kbps). Além das agências dos Correios, as recargas poderão ser adquiriras pelas maquinetas de cartão da Cielo.

O lançamento foi feito em São Paulo, onde 12 agências começaram a vender os chips nesta segunda. Em seguida, o serviço será estendido a Brasília e Belo Horizonte. Segundo os Correios, até setembro deste 2017 a oferta estará disponível em 90% do país. 


Grupo de credores rejeita novo plano de recuperação judicial da Oi

Os Comitês Diretivos do Comitê Internacional de Bondholders e do Grupo Ad Hoc de Bondholders da Oi 'se opõem de forma veemente aos termos propostos pela Oi, que deixa de tratar os credores de forma justa e equitativa'.

Polícia Civil desarticula esquema de "gato" de TV por assinatura em São Paulo

Quadrilha fornecia clandestinamente pacotes de TV paga para mais de cinco mil pessoas no Estado de São Paulo. Fraude atingia as operadoras Claro TV, Net e Sky.

STF exclui o ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins

Governo ameaça, agora, aumentar tributos para compensar a perda estimada em R$ 20 bilhões ao ano.

Proteste: Novo marco de telecom muda regra do jogo e ignora ganhos das teles

“O TCU destaca riscos associados ao processo de revisão do modelo, dano ao erário por inexatidão no cálculo e favorecimento a partes interessadas. Esse projeto foi feito sem transparência”, diz advogada da associação de defesa dos consumidores, Flávia Lefèvre.

Telefônica/Vivo: Das grandes concessionárias, três quebraram e uma terá déficit

“A Embratel quebrou em 2004. A Brasil Telecom e a Oi entraram em recuperação judicial. E a Telefônica, que tinha um estado mais fácil, será deficitária a partir do ano que vem”, diz o presidente da Telefônica/Vivo, Eduardo Navarro.

Febratel diz que nova Lei de Telecom 'não é um presente para as teles'

Entidade elenca pontos de discussões e ressalta que não há a transferência de patrimônio público para o privado e que todo valor a ser discutido passará pela Anatel e pelos órgãos de controle.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G