SEGURANÇA

Para ex-chefe da CIA, novas denúncias azedam relação com setor de TI

Convergência Digital ... 10/03/2017 ... Convergência Digital

As revelações do Wikileaks de que a CIA financia um exército de hackers e usa vírus e malwares para invadir smartphones, televisores e veículos vão fazer as relações entre o setor de tecnologia e o governo americano recuar para o clima de desconfiança visto após as denúncias de Edward Snowden. É o que acredita o ex-diretor da  Agência Central de Inteligência David Patraeus, conforme entrevista a uma rádio da Califórnia. 

“Isso vai prejudicar as relações que estavam sendo reestabelecidas com as empresas de TI depois das revelações de Snowden, que causaram um enorme dano e estavam sendo reconstruídas. Temo que [as novas denúncias] vão fazer esse esforço recuar”, afirmou Patraeus à KPCC. 

Segundo ele, as alegações do Wikileaks de que ao não revelar as vulnerabilidades a empresas como Google e Apple, os dispositivos continuarão passíveis de serem invadidos pelas agências de espionagem. “Acho que essa é uma preocupação justa”, admitiu David Patraeus. 

Batizado de ‘Cofre 7’, o conjunto de denúncias baseados em documentos da CIA obtidos pelo Wikileaks mostra que a agência americana tem ferramentas para espionar dispositivos eletrônicos com Android, iOS ou Windows e é capaz até mesmo de transformar televisores da Samsung em microfones disfarçados, tudo remotamente, graças a um imenso arsenal de vírus, trojans e malware ‘bélicos’, desenvolvidos por mais de 5 mil hackers a serviço do governo dos EUA.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
No combate aos crimes, a fusão do ciber e do real

A integração Cibernética (virtual) e Física é essencial para vincular atividades criminais aos suspeitos reais no mundo físico (real). A Tecnologia é meio dessa união.

Mais de 30 mil ciberataques são detectados em golpe ao WhatsApp no Brasil

Uma falsa promoção oferece R$ 70 em créditos para celulares pré-pagos por conta do suposto aniversário da OTT de mensagens.

Vazamento de dados de até 500 mil contas enterra de vez a rede social Google+

Criada há sete anos para ser a concorrente do Facebook, o Google+ nunca decolou. Agora, com o anúncio de um vazamento de até 500 mil contas de usuários, a Alphabet, dona do Google, decidiu fechar o caixão e evitar um estrago semelhante ao vivido pelo rival Facebook. Sete anos depois, o Google+ está descontinuada.

Guerra cibernética: Reino Unido acusa a Rússia de usar hackers para desestabilizar o mundo

Tendo como base trabalhos do Centro Nacional de Segurança Cibernética (NCSC), o Reino Unido acusa a Rússia e a sua inteligência militar de estarem por trás dos ataques BadRabbit e à Agência Mundial Antidoping de 2016.

Facebook vive pesadelo e admite violação que afetou 50 milhões de contas

2018 não está sendo nada fácil para a rede social. Nesta sexta-feira, o Facebook admitiu uma violação de segurança que afetou cerca de 50 milhões de contas de usuários. Hoje a rede social conta com mais de 2 bilhões de usuários ativos por mês.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G